Acuado politicamente, Derosso vai pedir afastamento por carta

* Será o fim de um “reinado” que já dura 14 anos?

Derosso. Foto: Valterci Santos/GP.

O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso (PSDB), deverá pedir afastamento do cargo ainda hoje por meio de uma carta. Ele é acusado de cometer irregularidades em contratos de publicidade.

O tucano ficou acuado politicamente depois que o Ministério Público entrou na Justiça para afastá-lo da presidência e pediu o bloqueio de seus bens. Se não pedisse para sair, muito provavelmente, a médio prazo, o Poder Judiciário sairia com ele.

A antecipação de Derosso, na prática, é uma medida preventiva para preservar o mandato e garantir os direitos políticos para disputar novamente uma cadeira de vereador em 2012.

Também pesou na decisão do vereador Derosso a falta de apoio político no PSDB e entre antigos aliados como o prefeito Luciano Ducci (PSB) e o governador Beto Richa (PSDB).

Nesta tarde, na Câmara, ouvia-se pelos corredores a seguinte indagação: “E a mesa executiva não será afastada?”. O questionamento era feio por partidários do tucano que veem injustiça no lixamento dos correligionários. “Derosso não fez nada sozinho, tem a mesa executiva que assinou tudo junto com ele”.

Comentários encerrados.