27 de novembro de 2011
por esmael
3 Comentários

AMAI nega que tenha pedido a saída do secretário de Segurança

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A AMAI – Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos Inativos e Pensionistas vem a público esclarecer que a nota oficial intitulada como Pede para sair secretário Reinaldo de Almeida César!, enviada para a imprensa, não é de autoria da Associação e muito menos do seu presidente, o coronel PMRR Elizeo Ferraz Furquim. Leia mais

27 de novembro de 2011
por esmael
9 Comentários

Skinheads atacam militante do PCdoB em Curitiba

Um militante do PCdoB foi atacado na madrugada deste domingo (27) por um grupo de neonazistas na Rua XV de Novembro, centro de Curitiba, armados com facas e canivetes. Segundo Toninho, que pediu para ser identificado apenas pelo primeiro nome, os skinheads tentaram matá-lo porque ele estava usando uma camiseta do partido.

Eu havia saído da conferência estadual do PCdoB que ocorreu no Hotel Paraná Suíte. Primeiro eles começaram a me agredir verbalmente dizendo que “aqui é nacional-socialismo” e que Marx já era. Achei que era apenas um grupo de bêbados, mas eles começaram a correr atrás de mim armados com facas e canivetes!, disse.

Toninho afirmou que ainda hoje vai registrar Boletim de Ocorrência numa delegacia e que seu advogado requisitará as imagens da Rua XV de Novembro. Ele também adiantou que pedirá providências à  Secretaria de Estado da Segurança Pública.

A tentativa de homicídio contra o militante do PCdoB aconteceu por volta das 4 horas.

A Rua XV de Novembro é um antro de skinheads e neonazistas. Há algum tempo outro militante do partido e membro do movimento Hip-Hop conhecido como Will Capa Preta também foi espancado no local!, denuncia indignado Toninho.

A seguir, leia o relato da vítima publicado no Facebook:

27 de novembro de 2011
por esmael
3 Comentários

Dilma vai à  Venezuela esta semana e tem reuniões com Chávez e Cristina Kirchner

da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff desembarca na próxima quinta-feira (1!º) em Caracas para uma reunião trilateral com os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Argentina, Cristina Kirchner. Depois, ela acompanhará as discussões da Cúpula Presidencial da Comunidade da América Latina e Caribe (Celac), nos dias 2 e 3 de dezembro.

A expectativa, segundo diplomatas que acompanham as negociações, é que as questões relativas à  crise econômica internacional, o desenvolvimento sustentável e a inclusão predominem nos debates. A Celac é formada por 33 países da região. O bloco foi criado em fevereiro de 2010 com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de parcerias regionais.

Na Venezuela, as autoridades preparam formas de transmitir as informações sobre as discussões e os debates ocorridos ao longo dos dois dias da cúpula. Para o governo venezuelano, as reuniões vão consolidar o projeto comum de integração com solidariedade, cooperação e coordenação política.

A Cúpula dos Presidentes da Celac estava marcada para 5 de julho. Mas o governo venezuelano adiou sua realização devido ao tratamento médico a que Chávez é submetido. Desde maio, o presidente venezuelano faz tratamento para o combate a um câncer. Ele fez uma cirurgia, em Cuba, para a retirada de um abscesso na região pélvica.

Nos últimos dias, Chávez, ao aparecer em público, informa que se recupera satisfatoriamente e conseguirá enfrentar uma campanha eleitoral rumo à s disputas pela Presidência da República na Venezuela. O presidente perdeu mais de 20 quilos e está sem cabelo em decorrência da quimioterapia.

27 de novembro de 2011
por esmael
4 Comentários

Pepe Escobar: A estrada pedregosa para Damasco

* A pergunta de um trilhão de dólares no Inverno àrabe! é quem piscará primeiro no roteiro do Ocidente para esgueirar-se até Teerã via Damasco.

por Pepe Escobar, em Asia Times Online, via portal Vermelho

Quando examina o tabuleiro regional e o conjunto formidável de forças que se alinham contra eles, o Líder Supremo Aiatolá Ali Khamenei e a ditadura militar do mulariato em Teerã veem simultaneamente Washington, a superpotência; os estados-membros e bombardeadores malucos da Organização do Tratado do Atlântico Norte, OTAN; Israel; todas as monarquias absolutas sunitas árabes; e até a maioria sunita da Turquia secular.

E a República Islâmica só pode contar, a seu favor, com Moscou. Não é tão pouco quanto possa parecer.

A Síria é indiscutível aliada chave do Irã no mundo árabe !“ e Rússia, junto com China, são seus aliados geopolíticos chaves. A China, até agora, continua a repetir que solução para a Síria, seja qual for, terá de ser negociada.

A única base russa no Mediterrâneo está no porto sírio de Tartus. Não por acaso, a Rússia instalou seu sistema S-300 de defesa !“ dos melhores sistemas de mísseis terra-ar de todas as altitudes que há no mundo, comparável ao sistema Patriot dos EUA !“ em Tartus. E o sistema será atualizado, em breve, para o S-400, ainda mais sofisticado.

Do ponto de vista de Moscou !“ e também do ponto de vista de Teerã !“, mudança de regime em Damasco é caso de não-não. Significaria expulsão de virtualmente todos os navios russos e iranianos, do Mediterrâneo.

Mas o Ocidente está-se movimentando pelas laterais. Diplomatas em Bruxelas confirmaram ao jornal Asia Times Online que os ex-“rebeldes” líbios !“ hoje empenhados em inventar algum governo com um mínimo de credibilidade !“ já deram sinal verde para que a OTAN construa uma vasta base militar na Cyrenaica.

A OTAN não tem poder de decisão nesses assuntos. Quem decide é o patrão !“ o Pentágono !“, interessado em reforçar o Africom, em coordenação com a OTAN. Estima-se que nada menos que 20 mil pares de coturnos serão desembarcados em solo líbio !“ 12 mil dos quais, no mínimo, coturnos europeus. Serão responsáveis pela segurança interna! da Líbia, mas lá ficarão também de prontidão, para futuras campanhas militares que visem !“ e que outros alvos haveria? !“ Síria e Irã.

Derrubar aqueles xiitas

Dado que a mais recente coalizão de vontades! !“ a qual, por falar nisso, é repetição do modelo líbio !“ está contra o regime de Bashar al-Assad na Síria, ela representa também um guerra de cristãos/sunitas contra xiitas, sejam da minoria alawita na Síria ou das maiorias xiitas no Irã, Iraque e Líbano.

Tudo isso é parte e item da oportunidade estratégica! identificada pelo poderoso lobby israelense em Washington: se atacarmos o elo Damasco-Teerã, aplicaremos golpe mortal ao Hezbollah no Líbano. Isso, creem os ideólogos, pode agora ser vendido à  opinião pública sob a máscara da ex-Primavera àrabe !“ agora já Inverno àrabe!, depois da metamorfose, antes Verão àrabe!, e já completamente contrarrevoluç

27 de novembro de 2011
por esmael
2 Comentários

Riscos dos bancos americanos e europeus triplicou em 6 meses

por Fernando Dantas, de O Estado de S. Paulo

O risco dos bancos europeus já superou o nível do momento mais grave da crise global, alguns meses após a quebra do Lehman Brothers no fim de 2008. A razão para a piora atual é a deterioração econômica e financeira dos países ricos e, principalmente, a ameaça crescente de uma ruptura desordenada na zona do euro.

O risco dos bancos (ou de um país ou uma empresa) é medido por um produto financeiro, o credit default swap (CDS), que funciona como um seguro contra calotes. Quanto mais alto o CDS, pior o risco, e maior o custo do banco para captar, o que, se piorar muito, pode até levar a quebradeiras.

Na última quinta-feira, o CDS médio de nove grandes bancos europeus era de 373,19, muito acima dos 217,7 registrados em 9 de março de 2009, o recorde da primeira fase da crise global.

O temor hoje é o estrago nos bancos provocado por eventuais calotes em série de países da zona do euro, e a possibilidade da repetição do ocorrido em 2008 e 2009, quando o sistema financeiro global travou quase completamente, jogando o mundo na pior crise desde a Grande Depressão.

Na verdade, desde o início de maio deste ano, em menos de seis meses, o risco dos principais bancos europeus e americanos, medido pelo CDS, triplicou.