Veneri questiona repasse de verbas públicas a hospitais privados

Deputado Tadeu Veneri (PT).

O deputado estadual Tadeu Veneri (PT) apresentou pedido de informações sobre o Programa de Apoio aos Hospitais Públicos e Filantrópicos do Paraná (HospSus), coordenador pela Secretaria Estadual de Saúde. O governo está repassando cerca de R$ 274,2 milhões a hospitais, a grande maioria filantrópicos, sem licitação, conforme consta dos Diários Oficiais dos dias 07 e 08 de setembro de 2011. Veneri questiona as razões de o governo transferir recursos públicos para instituições privadas quando os hospitais públicos estaduais enfrentam uma situação de abandono e precariedade.

O deputado está solicitando a cópia do termo de referência ou documento equivalente do Programa de Apoio aos Hospitais Públicos e Filantrópicos do Paraná. Veneri também requer a cópia de todos os contratos celebrados entre o governo do Estado e as unidades hospitalares beneficiadas, além dos processos administrativos que instruíram cada contratação.

Chamou a atenção do deputado Tadeu Veneri o fato de 64,2% dos recursos terem sido destinados a cinco cidades: Ponta Grossa (R$ 44,5 milhões), Londrina (R$ 15,3 milhões), Curitiba (R$ 47,01 milhões), Arapongas (R$ 48,4 milhões) e Cascavel ( R$ 21,3 milhões).

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O Hospital S.Vicente esta informando aos apodentados do sas como eu – ´professor aposentado – que não atenderá mais a partair de novembro,Quer dizer, não consegui agendar consulta com o médico de lá para novembro sob o argumento de que o richa não está pagando e o sas pelo jeito vai praw cucuias, pelo menos da forma como existia.
    comenta-se que a unimed assumirá o serviço,mas irá cobrar cerca de trinta por cento da consulta, um absurdo…
    alguém tem i´déia de copmo ficará o sas?
    tô preocupado.
    o deputado ben que poderia denunciar esse neoliberalimo calhorda e s genocida do tucano beto richa,,,,

  2. Melhor que gastar com calendários…

  3. COMO ASSIM. OS HOSPITAIS PÚBLICOS ESTADUAIS ESTÃO EM PRECARIEDADE??? MAIS NÃO FOI O REQ QUE FEZ DOS HOSPITAIS PARANAENSES OS MELHORES DO PAÍS??? EM OITO ANOS DARIA PRA TER FEITO BEM MAIS VC NÃO ACHA?

  4. Enquanto isso,as obras do HU de Maringá estão paralisadas;enquanto faltam leitos e equipamentos nos hospitais públicos do Paraná;enquanto isso pessoas morrem nas filas…

  5. Na verdade este hospsus não passa de enrolação. Gastam mais com propaganda desse programnha do que com os repasses.

    Pra se ter uma idéia, o máximo de repasse mensal para um hospital que possua leitos de UTI, ou seja, alta complexidade, não passa de 290.000,00…

    Perante o que representa um leito de UTI, 290.000,00 é uma ninharia.

    Outra palhaçada é esta apontada pelo Veneri. É ridículo repassar recursos para hospitais como por exemplo o Angelina Caron enquanto temos uma infinidade de hospitais municipais precisando de ajuda pois não tem como sobreviver uma vez que tem que absorver a incompetência do Governo do Estado que não dá conta da Média e Alta Complexidade, forçando os municipios a investirem em estruturas que não são de suas competências porque mal fadada central de leitos atende primeiro Curitiba e se sobrar algum leito de UTI, este vai primeiro pros municípios que apoiaram o Beto na campanha do ano passado.

    A próxima palhaçada é o tal do APSUS que o secretario de Estado lançou mês passado, onde pegam carona nos repasses o Ministério da Saúde para reforma e ampliação de unidades de saúde e vendem como se a idéia fosse do senhor Beto Richa.

    Vergonha….