Urbs volta a aplicar multas de trânsito em Curitiba

Legalidade das multas é questionada desde 96.

A prefeitura de Curitiba conseguiu na Justiça um Embargo de Declaração para que a Urbs continue a aplicar multas de trânsito na capital até que saia uma decisão definitiva.

Segundo o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ/PR), a fiscalização do trânsito em Curitiba só pode ser feita exclusivamente pela polícia.

Na ocasião, o TJ havia levado em conta a avaliação do Ministério Público (MP) que apontou que a autorização para Urbs aplicar as multas era inconstitucional porque é uma empresa de economia mista, ou seja, também tem capital privado.

Como todo mundo sabe, o interesse do capital privado é o lucro, fato que pode explicar a enxurrada de multas aplicadas em Curitiba nos últimos anos em detrimento de campanhas educativas.

A Urbs é administrada pelo socialista Marcos Isfer, do PPS.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Justiça é memo só para ppp.

  2. E continua a novela!! Em qualquer país sério essa titica já teria sido resolvida ou com a continuação da aplicação de multas ou com a PRISÃO do presidente da empresa multadora. Agora convenhamos hein!, esses pseudos socialistas liderados aqui pelo Buenão não são fáceis. Os caras vivem nas boquinhas, fingem que vão brigar com o alcaíde ou com o governador mas na hora do vamos ver: CONTINUAM NA BOQUINHA! Aliás PPS, como vai na questão presidente da Câmara Municipal? Está com o presidente ou agora vai passar a cuidar de pombos? Enfim, URBS obedeça as decisões judiciais, sô!!!!!!