Trabalhadores dos Correios rejeitam acordo e mantêm greve no PR

Via Gazeta do Povo

Os trabalhadores dos Correios no Paraná votaram pela continuidade da greve em assembleias realizadas em todo o estado nesta quarta-feira (5). Os funcionários da empresa rejeitaram acordo feito entre a empresa e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) na terça-feira (4), no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Em todo o país, outros 14 sindicatos, além do paranaense, já rejeitaram a proposta. Segundo a Fentect, os trabalhadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Santa Catarina, Paraíba, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Campinas, Amazonas, Ceará, Santos e Rio Grande do Sul são favoráveis a continuidade da paralisação. Caso 18 sindicatos rejeitem a proposta, a greve nacional é mantida.

Acordo

A proposta dos Correios foi de reajuste salarial de 6,87% a partir de 1!º de agosto e aumento de R$ 80 para todos dos funcionários a partir de 1!º de outubro. Pelo acordo, haveria desconto de seis dias em greve dos 21 paralisados até terça-feira.

O Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR) orientou os trabalhadores a não aceitarem a proposta da empresa. A entidade não concordou com o reajuste de 6,87% e também não aceita que haja desconto de nenhum dos dias de greve – mesmo que os dias parados fossem descontados de forma parcelada.

Segundo Anderson Baesso, diretor de mobilização do sindicato, os trabalhadores até aceitariam o desconto dos dias parados caso recebessem um reajuste salarial maior. A empresa não tem o mínimo de respeito com o trabalhador e com a sociedade. Um salário base de R$ 807 não é suficiente para sustentar uma família!, argumenta.

Números da greve no Paraná

A assessoria de imprensa dos Correios informou na manhã desta quarta-feira (5), por volta das 10h20, que não registrou retorno de funcionários ao trabalho – mesmo após o acordo fechado no TST na terça-feira.

A informação da empresa é de que 20% dos empregados estão em greve nesta quarta-feira, assim como ocorreu também na terça-feira. O Sintcom-PR afirmou que 70% dos trabalhadores aderiram à  paralisação no Paraná.

Comentários encerrados.