PPS vai à  Boca Maldita neste sábado pela Emenda 29

O PPS do Paraná organizará sua militância na manhã deste sábado (8) para uma manifestação na Boca Maldita, Centro de Curitiba, a partir das 10 horas, com objetivo de pedir a implementação da Emenda 29, da Constituição Estadual.

A emenda valoriza os profissionais da Segurança Pública por meio da recuperação salarial, com a adoção do subsídio como forma de remuneração dos policiais civis, militares e bombeiro

Além das lideranças do partido, o movimento contará com o apoio das entidades AMAI (Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos, Inativos e Pensionistas), ASCEPOL (Associação dos Praças da Po licia Militar do Paraná), Sociedade de Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar, AMEP (Associação dos Militares Estaduais do Paraná) e o Fórum das Entidades do Estado do Paraná.

Após reunião com representantes, o partido decidiu emitir seu manifesto em defesa da causa. Confira:

PPS do Paraná pede implementação da Emenda 29

Partido espera do governo o reconhecimento aos direitos dos profissionais de segurança

Como partido aliado do governo estadual, o PPS (Partido Popular Socialista) pede a implementação da Emenda n!° 29, da Constituição do Paraná. A emenda valoriza os profissionais da Segurança Pública por meio da recuperação salarial, com a adoção do subsídio como forma de remuneração dos policiais civis, militares e bombeiros.

O partido apoia esta iniciativa por defender que o Paraná precisa melhorar não só as áreas da saúde e educação como, principalmente, da segurança, que nos últimos oito anos se encontra em estado de precariedade.

As entidades AMAI (Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos, Inativos e Pensionistas), ASCEPOL (Associação dos Praças da Policia Militar do Paraná), Sociedade de Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar, AMEP (Associação dos Militares Estaduais do Paraná) e o Fórum das Entidades do Estado do Pa raná, aliadas ao PPS, desejam a realização de uma audiência com representantes do governo para debater a implementação. A Emenda 29 foi aprovada por unanimidade pela Assembleia Legislativa do Paraná e sancionada pelo governo.

Os militares argumentam que o prazo para implementar a Emenda 29 terminou no dia 28 de abril. Já houve a publicação no diário oficial no dia 28 de outubro de 2010.

O Partido Popular Socialista entende que os direitos dos profissionais de segurança do Paraná devem ser preservados. Segundo o partido, a valorização profissional e a melhoria das condições de trabalho devem ser o passo inicial da reestruturação da nossa segurança!.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Vixxxxxxxxxxxxxxxxxxxi o Partido laranja do DEM e da direita defendendo categoria ….vão ter que por a burguesia para manifestar …

  2. mais do que na hora de alguem tomar a frente e apoiar os militares em seu direito adquirido, espero que mais pessoas se sensibilizem , por que ninguem merece arriscar a vida dela pela dos outros por tão pouco