Perdigueiros de Requião vasculham projeto “Piá Bom de Bola”

Deputado Ney Leprevost (PSD).

A tentativa do deputado estadual Ney Leprevost (PSD) pegar uma carona nos ataques ao ministro do Esporte, Orlando Silva, ao lançar suspeitas sobre o programa Segundo Tempo na gestão do ex-governador Roberto Requião (PMDB), para atrair os holofotes, poderá render-lhe uma tremenda dor de cabeça.

Perdigueiros do hoje senador Requião entraram em campo para vasculhar o projeto “Piá Bom de Bola”, idealizado por Leprevost quando ainda era Secretário de Esportes na gestão de Jaime Lerner (1999).

Requianistas levantam suspeitas sobre o funcionamento da parceria do projeto com a fábrica de biscoitos “Parati”. Eles querem saber quanto de dinheiro público foi drenado para irrigar o projeto de Leprevost.

Os perdigueiros de Requião também cogitam acionar o Ministério Público e a Receita Federal para colocar uma lupa na parceira entre a Parati, órgãos públicos e o deputado do PSD.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. As contas da gestão do deputado Ney Leprevost como secretário de esportes já foram aprovadas pelo Tribunal de Contas,sem ressalvas. O Piá Bom de Bola foi o maior programa esportivo do Paraná e seu retorno é reivindicado até hoje em todo interior do Estado. Além do mais ,o deputado está apenas cumprindo sua obrigação como presidente da Comissão de Esportes ao pedir informações sobre os convênios.Pode ter certeza de que ele não irá criar chifre em cabeça de cavalo. Será justo como sempre foi,sem direcionar suas ações p prejudicar quem quer que seja. Essa paranóia do pessoal do Requião não tem fundamento. O Leprevost,aliás,tem bom relacionamento c o senador,embora seja seu adversário no campo político.

  2. É um pior do que o outro