PDT prepara festa para receber Gustavo Fruet na quinta

Anúncio de filiação de Fruet ao PDT, na UFPR, foi marcado por simbolismos.

O diretório municipal do PDT de Curitiba está preparando uma festa na quinta-feira (6), à s 19 horas, na Sociedade Thalia, de filiação do ex-deputado federal Gustavo Fruet e outras lideranças que disputarão uma vaga na Câmara Municipal.

Depois de romper com o governador Beto Richa (PSDB), que decidiu apoiar a reeleição do prefeito Luciano Ducci (PSB), Fruet deixou o ninho tucano para o candidato dos pedetistas à  prefeitura da capital. Ele conta com a simpatia dos partidos da base política de Dilma Rousseff.

Na quinta, o tom do discurso do neo-brizolista deverá ser de oposição ao grupo político que comanda a cidade há 23 anos. Na semana passada, quando anunciou que ingressaria no PDT, Gustavo Fruet debitou os escândalos na Câmara na conta de Ducci: “Derosso e Ducci são faces de uma mesma moeda”, fuzilou.

A mobilização do evento de filiação do ex-deputado está a cargo do presidente da Federação das Associações de Moradores de Curitiba (Femotiba), Edson Feltrin, e do presidente do partido na capital, Wilson Picler.

A festa para receber Fruet deverá contar com as presenças de Osmar Dias, presidente estadual da legenda, do senador Cristovam Buarque (DF) e do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, presidente licenciado da sigla, dentre outros dirigentes de partidos aliados.

A Sociedade Thalia fica na Rua Comendador Araújo, 338, Centro.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O Thalia vai “bombar” na quinta-feira. Parabéns Gustavo pela escolha. Você será o prefeito de Curitiba. Adeus Luciano Ducci e Beto Richa.

  2. Estive em Curitiba um dia desses e ouvi muitas pessoas falando bem do Fruet..inclusive no ligeirinho, parece que e uma onda o nome dele pegou valendo…

  3. Prezado Esmael, tomo a liberdade de inserir informações complementares copiadas do blog de Roseli Abrão: Segundo Gustavo Fruet, o ato terá caráter político e simbólico. Mais do que isso, representa o fechamento de uma etapa. “Passada esta fase começa a distensionar”, diz ele. Mas isso não significa que o processo se encerrou. A partir de agora, respaldado pelo partido, Fruet começa o que ele chama de pré-pré-campanha. “Vou ter condições de falar com os demais partidos”, afirmou.