Para Verri, Renault não estaria ampliando fábrica no Paraná se não fosse o governo do PT

Deputado Eno Verri (PT).

Deputado Eno Verri (PT).

Quem acompanhou a sessão da Assembleia desta terça-feira (4) viu que não faltou esforçou ao líder do governo, Ademar Traiano, do PSDB, para tentar colar no governo Beto Richa os méritos pela ampliação da fábrica da Renault no Paraná.

Da tribuna, Traiano disse que o governo Dilma não tem responsabilidades pelos investimentos de R$ 1,5 bilhão que a montadora pretente aplicar no Paraná. Segundo o líder, tudo foi arranjado, como num passe de magia misturado com eficiência na gestão, no giro que o governador Beto Richa e o alto comando estadual fez na Europa em agosto.

Se por um lado sobrou esforço na defesa do governo Beto Richa, por outro, faltou conhecimento econômico.

Logo depois do tucano discursar, o presidente do PT estadual e líder da oposição, deputado Enio Verri, foi à  tribuna.

Profundo conhecedor das finanças do estado e do país, Verri tocou num ponto sensível do governo Beto Richa: a tentativa de estabelecer a verdade através do discurso político antes do conhecimento técnico.

O Brasil é o país que mais atrai montadoras no mundo, mais até do que a China. As políticas do governo do PT nos últimos anos proporcionaram que o Brasil oferecesse uma economia sólida, mão de obra qualificada, infra estrutura e principalmente um ótimo mercado consumidor interno. Dizer que o governo federal não tem responsabilidades na ampliação da Renault em Curitiba, que tudo foi fruto do trabalho da competência do governo estadual é demonstrar falta de conhecimento econômico!, fulminou.

Comentários encerrados.