Orlando Silva será mantido no Esporte, diz Palácio do Planalto

Orlando Silva e Dilma.

O ministro do Esporte, Orlando Silva, será mantido no cargo pela presidenta Dilma Rousseff.

Uma alta fonte no Palácio do Planalto desmentiu hoje a notícia veiculada pelo Partido da Imprensa Golpista (PIG) de que a presidenta “decidiu tirar o ministro”, mas assegurado a pasta para o PCdoB.

“A presidenta Dilma está indignada com frases atribuídas a ela. Não é verdade o que saiu na imprensa”, disse a fonte.

A “concessão” da velha mídia, que acena com uma trégua na guerra aberta com os comunistas, não está encontrando eco no Planalto. Esse aceno está sendo encarado pelo governo como uma chantagem.

Os jornalões agora desenvolvem a tese de que o Ministério do Esporte pode até ficar com o PCdoB, mas não com Orlando Silva.

O PCdoB, por sua vez, avisou ontem que não negocia em hipótese alguma a honra do ministro e da própria legenda de 90 anos. Ou seja, o partido deixa o governo se Orlando deixar a pasta.

O impasse será resolvido pela presidenta, que parece rejeitado a ideia de ser dirigida pela velha mídia.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Curto e Grosso:

    FIFA exigiu a troca e Dilma vai ceder ao verdadeiro Poder, que não é o político, muito menos o midiático, mas tão somente o Poder Econômico.

    Pelé está bem cotado nos páreos econômico e midiático, mas não no político (foi Min. Esporte do governo FHC). A FIFA e a mídia aprovaram o Atleta do Século.

    Sem mais.

  2. Vejam quem é o PM a serviço da VEJA ( do blog Amigos do Presidente Lula)

    Bandido de farda?

    Em depoimento, a PF no dia 5 de abril de 2010 no decorrer da Operação Shaolin, ele afirmou que seus vencimentos mensais, disse, eram de R$ 15 mil.

    No momento em que o ministro Orlando Silva era ouvido na Câmara, o PM João Dias Ferreira reuniu-se com integrantes da oposição, na liderança do PSDB no Senado, para, segundo ele, “pedir proteção de vida”. Ferreira afirmou estar sendo ameaçado há dois anos, mas não identificou os autores.

    Mais cedo, o PM não havia recusado depor na Polícia Federal, alegando problemas de saúde. Após o encontro com senadores e deputados do PSDB, DEM e PPS,

    O PM já responde a um inquérito – que corre em segredo de Justiça – na superintendência regional do Distrito Federal, também por suspeita de desvios de recursos do Ministério do Esporte. A PF informou que o soldado falará sobre as denúncias que fez e não sobre fatos anteriores.

    E quais são os fatos anteriores?

    O soldado da PM João Dias Ferreira, 39, disse que construiu seu patrimônio com o salário na corporação, ganhos com aulas de defesa pessoal e de artes marciais. Acredite se quiser!

    Ele é proprietário de uma mansão em Sobradinho (DF), de carros e de três academias de ginástica. (foto)

    Em depoimento, a PF no dia 5 de abril de 2010 no decorrer da Operação Shaolin, ele afirmou que seus vencimentos mensais, disse, eram de R$ 15 mil. Quanto vale essa mansão?

    Amigo dos tucanos

    Uma das transações imobiliárias que ele relatou foi a troca de uma academia -segundo ele, avaliada em R$ 560 mil- “por quatro apartamentos no Edifício El Shaday em Sobradinho pertencentes ao ex-deputado federal Ronivon Santiago”.

    Em 1997, Santiago foi pivô do escândalo da compra de votos para aprovar emenda que garantiu a possibilidade de reeleição do então presidente Fernando Henrique Cardoso.

    Coincidentemente, ontem o João Dias Ferreira reuniu-se com a oposição. o ex-deputado federal Ronivon Santiago , também foi acusado de envolvimento na máfia dos Sanguessugas. Aquela das ambulâncias dos tucanos

    Os podres do PM

    Federação chefiada por João Dias é investigada por recebimento de verba pública sem prestação de contas

    O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) investiga o apoio financeiro concedido pela então Secretaria de Estado de Esporte e Lazer à Federação Brasiliense de Kung-Fu – chefiada pelo militar João Dias Ferreira,, para a realização do projeto “Esporte sem Fronteiras – A Saúde em Primeiro Lugar”. Em setembro de 2002, foram repassados R$ 95 mil

    À época, a entidade tentou comprovar a execução do projeto, apresentando uma prestação de contas dos recursos recebidos, mas a documentação foi considerada incompleta. Não havia demonstração do pagamento da única nota fiscal apresentada e também não foram entregues o extrato bancário para demonstrar a movimentação dos recursos nem os documentos confirmando a realização do projeto.

    O TCDF imputou a responsabilidade pelo prejuízo causado aos cofres públicos do Distrito Federal, de forma solidária, à Federação Brasiliense de Kung-Fu e ao presidente João Dias Ferreira. Também foram considerados responsáveis pelo prejuízo, a então Diretora de Apoio Operacional da SEL, o então Chefe de Gabinete da SEL e o então secretário, por terem autorizado a emissão de nota de empenho, efetuado o pagamento e ratificado a inexigibilidade de licitação em favor da federação.

    A Corte determinou a citação dos responsáveis para que apresentem defesa num prazo de 30 dias ou recolham o débito (atualizado monetariamente) aos cofres públicos.

    Portas fechadas para combinar derrubar o ministro

    João Dias reuniu-se, ontem, a portas fechadas com parlamentares da oposição no Congresso . Logo depois, em entrevista coletiva, repetiu a versão de que o ministro estaria envolvido num esquema de corrupção na pasta.

    A reunião com membros da oposição aconteceu no horário em que Dias daria depoimento à PF.