João Arruda, o caçador de corruptores; veja o vídeo

Nesta semana, a multinacional Siemens demitiu o presidente da filial brasileira, Adilson Primo, devido a contravenções, suspeita de desvio de dinheiro da empresa e do pagamento de propina a agentes públicos.

Este é um exemplo concreto do trabalho da Comissão Especial (CE), que vai analisar o projeto da presidenta Dilma Rousseff para criar uma legislação capaz de punir os agentes corruptores no Brasil.

A comissão é presidida pelo deputado federal João Arruda (PMDB-PR). Ele explicou o cronograma de trabalho no Palavra Aberta, programa da TV Câmara que foi ao ar nesta quinta-feira (13).

“A proposta vai responsabilizar administrativamente e civilmente, as empresas que praticarem ou motivarem atos de corrupção e desvio de recursos públicos”.

Arruda disse que uma série de audiências públicas será realizada até a conclusão dos trabalhos e elaboração do parecer ao projeto de lei.

Comentários encerrados.