Governo do Paraná gastou R$ 14,9 mi em viagens neste ano

via blog da Joice Hasselmann

O governo do Paraná gastou 14 milhões e novecentos mil reais em viagens de servidores e autoridades, de janeiro a agosto deste ano. Foram feitos 66 deslocamentos nesse período. Só a viagem para a Europa, há cerca de dois meses, consumiu 100 mil reais dos cofres do Estado. Esse tour, que foi uma missão comercial para atrair investimentos, segundo o Palácio das Araucárias, durou duas semanas.

As passagens dos três integrantes do governo custaram R$ 50 mil. Além do governador Beto Richa, viajaram o secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, e o assessor especial Fábio Dal!­azem. A diária paga pelo estado, que cobre hospedagem e alimentação, é de R$ 982 por dia, para cada um.

Assim, durante a viagem de 15 dias, cada um dos integrantes do governo teve di!­!­!­reito a pouco mais de R$ 14 mil com hotéis e restaurantes. Além das despesas do governo, três representantes da Assembleia foram na comitiva: o presidente, Valdir Rossoni (PSDB); o líder do governo, Ademar Traiano (PSDB); e o diretor de Comunicação, Hudson José. Foram mais quase cem mil reais dos cofres das Assembleia, que também são abastecidos pelo bolso do contribuinte.

A oposição no Legislativo pretende analisar todas as despesas com viagens, para saber o que elas trouxeram efetivamente de benefícios para o Estado. O petista Elton Welter explica que a bancada pode fazer pedidos de informação e conferir as publicações de deslocamentos nos diários oficiais. Já o governo aponta que, apesar do montante de quase 15 milhões, o gasto este ano foi menor que em 2010. Segundo o Palácio das Araucárias, no ano passado, na gestão do PMDB, foram registradas 88 viagens de janeiro a agosto. De lá pra cá, as despesas foram reduzidas em mais de 30%.

Em 2010, o governo gastou 21 milhões e quatrocentos mil com passagens e diárias. De acordo com o secretário estadual da Administração, Luiz Eduardo Sebastiani, a redução se deve ao maior controle na liberação das viagens e também na prestação de contas. A liberação depende de prévia autorização da despesa, feita pelo secretário de Estado ao qual o servidor está subordinado, ou pelo diretor-geral. Também é necessária justificativa prévia e detalhada feita pelo sistema da Central de Viagens. Atualmente há 20 mil servidores que precisam viajar a trabalho e que possuem o cartão corporativo. O valor das viagens é fixo, e serve para cobrir custos de alimentação e hospedagem.

O cartão corporativo é bloqueado em estabelecimentos que ofereçam outros tipos de serviços, por isso não é possível usá-lo, por exemplo, numa farmácia ou numa loja de roupas.

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to tell you that I am new to blogging and site-building and really liked this blog. Very likely I’m going to bookmark your site . You certainly have very good articles and reviews. Thanks a lot for revealing your web page.

  2. As viagens do gov. BR tem sido produtivas para o Estado. Sejamos mais sensatos. Criticar apenas pelo prazer de criticar em nada contribui para com a credibilidade desse blogue.

  3. O menino gasta R$ 55.000,00 por dia em viagens e ainda há uns mentecaptos que o defendem.

    Por isso é que somos conhecidos como o Maranhão do Sul.

    Povo trouxa: governador espertinho!

  4. A Renault ainda não anunciou oficialmente o montante que será investido na ampliação da fábrica em São José dos Pinhais, mas o valor se compara ao da própria implantação de empresa no Paraná, na segunda metade da década de 90.

    “Este é um dos maiores investimentos da indústria paranaense nos últimos anos. Os benefícios serão percebidos pela população são-joseense por um longo tempo”, afirmou o prefeito Ivan Rodrigues, que neste sábado (1) foi recebido pela presidente Dilma Rousseff, em Brasília, durante o anúncio oficial da ampliação das operações da montadora no Paraná. Além dos empregos diretos, milhares de vagas indiretas serão abertas no município.
    Este foi um dos investimentos q o governador foi buscar fora a Fabrica de plastico bio-degradavel q esta vindo p Pato Branco.

  5. Pq a nossa presidenta viaja para o exterior acompanhada de todos os ministérios, hehe, ministério é para ficar no Brasil, não ficar viajandooooo

  6. Como diz aquele Radialista Bóris Casoy: “ISTO É UMA VERGONHA”, e o Governador continua dizendo que os Governadores anteriores deixaram muitas dívidas, o que é mentira. E, se acaso fôsse verdade ele deveria economizar para arrumar as contas. Será que desta maneira ele vai arrumar? Além dele, viajaram mais 4 malas. O Rossoni deve ter ido vender madeira.

  7. E aqui no Parana, cadê a austeridade e a responsabilidade dos órgãos públicos?
    Ora, se o acórdão do Egrégio Tribunal de Justiça, proibindo a Prefeitura (Urbs) de multar, já foi publicado há quatro dias e o recurso não tem efeito suspensivo; a falta do acolhimento da Urbs à decisão, é desobediência a ordem judicial. Portanto já deveria ter sido expedida essa órdem de prisão dos responsáveis, ou seja do Sr. Prefeito Luciano Ducci. Estão brincando com o povo e com as leis. Isso precisa ter um ordenamento, sob pena de se estabelecer o caos.
    Parece que a “bagunça” não é só no governo federal. Aquí nesse estado, o povo está mesmo é entregue nas mãos desses bandalhos; que não respeitam leis e nem garantias individuais.

  8. E nessa o Beto Richa aproveitou para dar uma olhadinha na corrida de fórmula um em Spa Fancorchant na Holanda. Isso é que é trabalhar para o povo hein? E esse Rossoni, foi fazer o que por lá? O que é que tem a ver viagem do Executivo para “tratar de negócios e investimentos” (se é que trataram) com a Assembléia Legislativa? Deputado não tem que viajar a país estrangeiro coisa nenhuma. O que é que o Raposoni foi fazer lá senão turismo? E tudo com o nosso dinheiro.