Ducci explica o funcionamento da nova secretaria das multas; veja

O prefeito Luciano Ducci (PSB) apareceu na telinha da RPC/Globo nesta segunda-feira (10) para explicar a nova secretaria das multas. A arrecadação não será mais feita pela Urbs, que agora terá o papel de contar moscas.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Municipalização já para toda a URBS!!!
    É um absurdo temas tão importantes como Trânsporte Público e Trânsito nas mão de particulares (Empresários).
    Vamos acordaR CURITIBA. Chega desta pouca vergonha chamada URBS!!!
    1/3 da arrecadação do município passa por este “buraco negro” administrado por um grupo que se intitula S/A (sociedade anônima)
    Muita gente roubou lá e ninguém foi punido.
    Não há controle algum e quando alguém mete a mão no dinheiro público nada acontece!!!

  2. O povo não vai mais poder xingar o “guardinha” e nem chamar de “piriquita”. Quero ver o povo desacatar funcionário público!!!
    Engraçado que ninguém reclama na hora de regularizar o aviso, existem somente dois locais na cidade.

  3. Vou contar o motivo. Se não for pela CLT não dá para demitir quando bem entender, terá que fazer processo administrativo e isto impede de fazer terror com os agentes e estes não mais continuarão quietinhos sem poder abrir a boca. Tá aí o caso para mostrar como a URBS funciona. Abra a boca e rua!!!
    Ela (Rosangela, amiga do prefeito) continua funcionária, vai cair para cima.

  4. Não é possível que ninguém, absolutamente ninguém, na Prefeitura tenha um mínimo de bom senso no trato administrativo/jurídico deste tema. De nada adianta criar a Secretaria Municipal (órgão da administração direta) se o Agente de Trânsito, responsável pela autuação, continuar a manter relação funcional com o município regida pelas Leis Trabalhistas (contrato de trabalho), vale dizer: seja empregado público. O Agente autuador terá que, necessariamente, ser servidor efetivo (Funcionário Público) do município, trocado em miúdos: ser funcionário concursado (nomeado e não contratado) e regido pelo Estatuto do Servidor Municipal. Além do que, a função é constitucionalmente prevista dentre as atribuídas às Guardas Municipais quando, a Constituição da República, em seu Art. 144, parágrafo 8º, determina que cabem às Guardas Municipais a proteção dos serviços deste ente federativo. Um destes serviços é o trânsito, logo, cabem às Guardas a proteção, mediante fiscalização, de todos os que trafegam na cidade. É o Guarda o servidor constitucionalmente eleito para orientar o cidadão que transita na sua cidade, seja à pé, de bicicleta, de carro, etc. e, aquele que não obedecer, será multado por este Servidor Público na sua condição de agente de trânsito. Funci0na direitinho no município vizinho de São José dos Pinhas e em mais de quatrocentos município dos Brasil, só aqui, em Curitiba, que teimam em fazer as coisas erradas. Por que será? Aposto com quem quiser: se ficar conforme quer a “tchurma” que não quer largar a teta, vem mais ação de inconstitucionalidade por aí.

  5. Logo após ser multado por supostamente estar dirigindo “SEM CINTO DE SEGURANÇA”, protocolei administrativamente recurso. Logicamente Indeferido de plano…Agora, comecei estranhar recebimentos via e-mail, oferecimento de serviços jurídicos sobre RECURSOS de MULTAS no Judiciário…Acho, que a “MÁFIA das MULTAS”, UTILIZAM O BANCO DE DADOS, para mais uma vez ILUDIR o cidadão para ingressar com AÇÃO JUDICIAL, que não dá em nada…

  6. Pela morrrrrrrrrrrrrrrrrrr

    Na hora de orientar e educar a secretaria nova vai chamar a secretaria da guarda pra fazer isto!! irão cuidar só das multas$$$$$$$

    Porque ao invés de ficar fazendo cabide de emprego politico criando uma nova secretaria, não se coloca uma coordenadoria de transito dentro da Guarda Municipal que já tem cerca de 1700 guardas? como é em São José dos Pinhais?
    hEIM pREFEITO?