Comissionados estavam defasados, justifica líder do governo Beto Richa

por Elizabete Castro, via O Estado do Paraná

Deputado Ademar Traiano (PSDB). Foto: Denis Ferreira Neto.
O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), disse nesta terça-feira, 18, que o governador Beto Richa (PSDB) usou de sua prerrogativa constitucional para reajustar em 63%, em média, por decreto, os valores das gratificações para os cerca de 4 mil cargos comissionados do Executivo. Na data base dos servidores públicos em maio, o governo concedeu 6,5% de reajuste para os funcionários estatutários.

Traiano afirmou que não havia necessidade de o governador discutir o aumento com a Assembleia Legislativa, já que teria apenas autorizado a reposição do àndice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) relativo ao período de 1998 a 2010.

“à‰ apenas o residual que desde 98 não era pago. O Requião turbinava alguns cargos, dos amigos, e deixava os demais sem nada. O governador tomou uma decisão que contempla a todos”, disse o líder do governo.

A forma de concessão do reajuste, que varia entre 24% e 95,97%, dependendo da natureza do cargo, foi questionada pelo deputado Tadeu Veneri (PT) em pronunciamento na sessão desta terça-feira.

“Não questionamos a necessidade de reposição, mas a maneira como o governador fez isso, sem discutir com a população”, afirmou Veneri.

O líder do governo afirmou que a defasagem salarial dos cargos comissionados está afugentando os profissionais qualificados da administração pública. “Nós corríamos o risco de perder bons profissionais”, afirmou o deputado, citando que somente seria justificável propor o aumento por meio de projeto de lei enviado á Assembleia se fosse para os salários base dos servidores estatutários do Estado.

Comments are closed.