A criação da Secretaria de Trânsito é para esvaziar o PPS?

Marcos Isfer é pré-candidato a prefeito de Curitiba.

O prefeito Luciano Ducci (PSB) anunciou nesta segunda-feira (10) a criação da Secretaria Municipal de Trânsito.

Com a criação da nova estrutura a Diretran deixará de pertencer à  empresa Urbs, que gerencia as multas em Curitiba.

A pergunta que não quer calar: a criação da Secretaria de Trânsito é para esvaziar o PPS?

Tirando o poder de arrecadação da Urbs, na prática, a empresa deixa de existir.

A turma do voto limpo vem ensaiando lançar candidatura própria à  sucessão de Ducci. Os nomes mais cotados para a tarefa são da vereadora Renata Bueno, do pai dela, deputado Rubens Bueno, e de Marcos Isfer, presidente da ainda poderosa Urbs.

Por outro lado, a Urbs foi impedida pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ) de continuar multando os motoristas curitibanos. Com a Secretaria Municipal de Trânsito, no entanto, a prefeitura poderá retomar a arrecadação normalmente.

Mais um detalhe: na sexta-feira (7), o prefeito Ducci anunciou a saída da Rosangela Batistela do cargo de diretora de trânsito da Urbs porque ela admitira o uso de vagas de estacionamento reservadas para os velhinhos. A demissão da moça seria apenas um bode expiatório para esvaziar o PPS?

Comentários encerrados.