8 de outubro de 2011
por Esmael Morais
6 Comentários

TJ mantém condenação de Belinati por improbidade

por Vinícius Zanin, via Folha de Londrina

A desembargadora Maria Aparecida Blanco, da 4 Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná, negou provimento ao recurso do ex-prefeito de Londrina Antônio Belinati (PP), mantendo a condenação por improbidade administrativa por conta de irregularidades numa licitação de transporte coletivo, realizada em 1998, quando o pepista estava à  frente do Executivo. A ação de improbidade administrativa foi movida pelo Ministério Público.

Em dezembro de 2009, o juiz da 10 Vara Cível de Londrina, àlvaro Rodrigues Junior, condenou o ex-prefeito por ”frustrar a licitude de procedimento licitatório e permitir ou concorrer para que terceiro se enriquecesse ilicitamente”. No despacho, o juiz descreve que ”o transporte licitado foi utilizado para transporte de eleitores para comícios e comitês, entre outras atividades ligadas com a politicagem local”.

O processo licitatório foi conduzido pela então Comurb, atual Companhia de Trânsito e Urbanização (CMTU). Segundo o magistrado, não houve tomada de preços, como exige a lei. Pela decisão, Belinati teria que devolver aos cofres públicos R$ 135.790,25, corrigidos, ”além de pagamento de multa civil no valor correspondente a duas vezes o valor do dan Leia mais

8 de outubro de 2011
por admin
5 Comentários

PSD diz ter conquistado 6 mil vereadores e 630 prefeitos

da Folha.com

O secretário-geral do PSD, Saulo Queiroz, disse que 630 prefeitos e cerca de 6.000 vereadores se filiaram ao partido ontem. As informações foram repassadas à  direção do partido por líderes estaduais.

Queiroz monitorou os balanços parciais durante todo dia de ontem e acredita que a tendência é que o número cresça até a semana que vem.

“Recebi informações de vários diretórios, e os números não param de crescer.” Leia mais

8 de outubro de 2011
por admin
12 Comentários

Artista é obrigada a retirar retrato de Caíto Quintana


por Isadora Rupp, via Gazeta do Povo

A artista plástica Danielly Dias Sandy precisou retirar da mostra um dos quadros da exposição que inaugurou nesta semana no Sesc àgua Verde, intitulada Retratos. A peça mostrava o rosto do deputado estadual Caíto Quintana (PMDB) e foi nomeada como Retrato de quem encomendou e não pagou. A artista contou que fez o quadro há alguns anos, por encomenda, mas o deputado não gostou da pintura. Danielly guardou a obra, retrabalhou o quadro e o colocou na exposição. Mas não havia menção ao nome do deputado.

Segundo a artista, um homem, que não se identificou e disse somente ser um assessor de Quintana, entrou na galeria, fotografou o quadro e questionou a um funcionário se ele sabia quem foi retratado!. Com a resposta negativa, o homem disse se tratar do deputado e pediu que o quadro fosse retirado imediatamente da parede. O funcionário retirou a obra, após a artista fazer a autorização, por telefone. Da!­!­nielly disse que ficou assustada! e que o suposto assessor teve uma atitude grosseira. Em nenhum momento cito o nome dele. Quem reconhece é o público. Me senti oprimida. O artista tem liberdade de expressão, estamos em uma democracia!.

A reportagem tentou contato telefônico com o deputado, que estava com o celular desligado. O assessor de imprensa de Caíto Quintana informou que não sabia do ocorrido e que não seria possível falar com o deputado, pois ele está em viagem pelo interior do estado.

Leia mais