Tucano planeja censura na Assembleia do Paraná

BBB do Roxoni causa desconfiança na ALEP

por Tiago Oliveira, via Blog Lado B

Valdir Rossoni (PSDB).

O totalitarismo tem a mesma fórmula e metodologia em tudo quanto é parte do mundo e independe de momento histórico. Nasce de uma paranóia de perseguição, que justifica o poder absoluto e o controle de tudo e de todos, atropelando até as liberdades individuais. O tucano Roxoni!, presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), quer instalar agora um BBB legislativo. Sob a alegação de que isso facilitará a manutenção dos computadores cadastrados como patrimônio da Casa de Leis, ele determinou que uma equipe passe em todos os gabinetes de deputados e nas lideranças dos partidos, levantando as configurações das máquinas e as formas de acesso à  internet.

Também determinou que todos, inclusive os computadores PARTICULARES dos servidores ou os laptops de uso pessoal de quem visita o Legislativo Paranaense só se comuniquem com o resto do mundo via internet por meio de um servidor único da Casa. Acontece que muitos gabinetes optaram por contratar provedor de internet e wireless por conta própria, fora do servidor da ALEP, justamente porque esse serviço não funciona a contento e porque o acesso a sites de notícias, blogs e outros endereços consultados é bloqueado, demandando toda uma burocracia para se solicitar acesso amplo.

Fiscalização de mau uso ou controle absoluto das informações? A preocupação é que informações de trabalhos em andamento ou ideias e propostas vazem antes de se tornarem públicas pelos deputados e servidores. Cada um, adulto e ciente dos seus compromissos, responde pela conduta e pelo uso que faz e pelo trabalho que desenvolve. E quem vai fiscalizar o Roxoni e sua equipe, afinal? As perguntas são inúmeras e as inseguranças só crescem. Afinal, o ambiente de trabalho na ALEP não é nenhum top of mind em confiabilidade e respeito pelo outro. A clonagem de proposições publicadas, documentadas, por exemplo, é uma prática corriqueira.

Se a desculpa para se fazer tais mudanças no controle da informação é a de facilitar a manutenção das máquinas, como se justifica querer enquadrar! também os computadores particulares? A ALEP vai começar a gastar com a manutenção dessas máquinas também?

O BBB do Roxoni já está causando revolta em muitos gabinetes que deixam cadastrar as máquinas que são patrimônio da Casa, mas não autorizam que se pegue qualquer informação de computadores particulares.

O tucano Roxoni, em meio à  sua paranóia de perseguição, pensa, no mínimo, que os atentados que consomem suas lágrimas em horário nobre são tramados nos computadores da ALEP? Ou a parca oposição ao governo do Beto incomoda tanto assim, que dispensa tamanho empenho? A censura e as práticas ditatoriais são almas gêmeas dos governo tucanos.

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O que ele deveria falar e a respeito dos 120 cargos comissionados que possuia enquanto era primeiro secretario, e quando virou presidente eram só 95 comissionados na administraçao, como declarou em jornais, hoje já são 250 cargos comissionados na administração, no ano que vem quantos mais ???, disso o povo não sabe, e a gazeta do povo por que calou-se ???? falso moralista.

  2. Falta do que fazer, $$$stoni !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Esmael, não tem nada que ver com censura. O ROXONI gosta de ficar inventando moda pra produzir despesas e faturar um dindin. Depois que ele gastar milhões com a tal rede e com o superservidor (de preferência contratado sem licitação por emergência da situação) ele pega diz que o sistema é falho que as “forças ocultas” penetraram no sistema e gasta mais alguns milhões em um novo em folha. Ele cansou de fazer isso quando era primeiro secretário do Hermas. Gastou mais de um milhão na reforma do jardim

  4. Esse BOBOssoni a cada dia que passa fica mais redículo e bobo doque já é!?!