Por Esmael Morais

PT, PC do B, PSB e PDT unidos pela reforma política

Publicado em 17/09/2011

Embora tenham unificado o discurso em pontos cruciais da reforma, PT e PCdoB insistem em criar um sistema de voto proporcional misto, o que seria o voto no candidato de livre escolha do eleitor e outro voto no partido (com formação de lista a ser definida em eleição interna na legenda).

Cancro!
O discurso de combate à  corrupção dominou as discussões entre os líderes. O financiamento público de campanha garante governos com maior solidez e autonomia, é uma arma muito poderosa para combater a corrupção!, disse Henrique Fontana.

O petista apresentou aos líderes um levantamento sobre os últimos balanços de campanhas eleitorais, no qual demonstrou que o financiamento privado torna as campanhas cada vez mais caras. Segundo o deputado, as campanhas chegaram a aumentar em 120% de uma eleição para outra. Se continuar essa lógica, quem é que vai poder concorrer a um cargo legislativo? Ou pessoas muito ricas ou pessoas que tenham facilidade muito grande de encontrar financiadores privados. E isso quebra o critério de igualdade na democracia!, apontou o deputado. Fontana defenderá em seu relatório um teto de gasto para cada candidato.

Para o deputado petista, que considera o financiamento privado o verdadeiro cancro! do sistema político, as campanhas eleitorais hoje são mais competições financeiras que disputas democráticas. O próximo passo dos quatro partidos é buscar na próxima semana o apoio do PMDB e em seguida ouvir o PP.