Por força de uma liminar, José Pase volta à  prefeitura de Campo Magro

Uma liminar concedida ontem pela Vara Cível de Almirante Tamandaré anulou a sessão da Câmara de Vereadores que cassou no domingo o mandato do prefeito José Pase (PMN), de Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba.

Com a decisão judicial, o vice Carlos Werneck (PSDB) teve que deixar a cadeira em menos de 48 horas.

No último domingo (4), a Câmara havia cassado o prefeito por 6 votos a 3. Pase é acusado de contratação de funcionários fantasmas, desvio de dinheiro público e locação irregular de veículos.

A insegurança jurídica no município beneficia politicamente dois pré-candidatos oposicionistas à s eleições de 2012: Rilton Boza, o Bozinha (PMDB) e Louvanir Joaozinho Menegusso (DEM).

Comentários encerrados.