Paulo Rossi também mira no cargo de Romanelli, candidato em Cornélio

Rossi ao lado dos deputados Eduardo Sciarra e Ney Leprevost, dirigentes do PSD.

O sindicalista Paulo Rossi, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), filiou-se ao PSD nesta segunda-feira (19), partido que funcionará no Paraná como linha auxiliar do governador Beto Richa (PSDB) e do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), candidato à  reeleição.

No troca-troca, os papéis se inverteram. Rossi não acompanha mais o ex-deputado Gustavo Fruet (sem partido), convertido ao marxismo-leninismo. De agora em diante, o sindicalista rezará pela cartilha neoliberal de Richa e Kassab. Na eleição passada virara adepto do “socialismo moreno” de Osmar Dias.

Pois bem. Não é que o sindicalista também mira no cargo do secretário de Estado do Trabalho, Luiz Cláudio Romanelli, pré-candidato a prefeito de Cornélio Procópio?

Nesta manhã, o blog havia destacado que Rossi poderia receber de recompensa a Secretaria Municipal do Trabalho de Curitiba pela mudança de lado, mas o moço prefere a de Romanelli que “é maior”.

Comentários encerrados.