Justiça diz que agentes de trânsito não podem multar em Curitiba

Do G1 PR

Agentes da Diretran, em Curitiba, não devem fiscalizar o trânsito da cidade. Isso, na interpretação do Tribunal de Justiça do Paraná, é responsabilidade da polícia. O pedido corria desde 1996, quando o Ministério Público (MP) passou a questionar multas aplicadas pela empresa municipal de trânsito, a Urbs.

Porém, o caso não está fechado, porque o município deve recorrer !“ é o que garante o procurador. Para ele, a decisão deve valer somente para multas aplicadas a ciclistas que usam canaletas exclusivas de ônibus para trafegar. Esse, ainda segundo o procurador, foi o motivo da ação movida pelo MP.

Inúmeros organismos multam em Curitiba, o que pode confundir o motorista: Todo mundo multa, ninguém fala quem multa!, diz o vendedor de automóveis Abraão Alves.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Acho muito estranho…a Prefeitura de Curitiba, através da URBS dando o maior exemplo de “descumprimento da lei”, e ao mesmo tempo querendo penalizar alguns (uma vez que não penaliza apadrinhados)!
    E a Justiça, manda mas não manda?!?! O que está acontecendo???

  2. E aô como fica? O Tribunal de Justiça decide que a URBS não tem competência para multar e o pessoal da URBS solenemente não dá bola. A questão então passa à ser: Quando que o socialista que preside a URBS será convocado pelo Tribunal para explicar do porque da desobediência. Simples! Chama o sujeito e pergunta-se: Por que essa desobediência? Sóem Curitiba mesmo. Aliás essa turma que comanda a cidade há muito tempo acha-se acima de tudo. Vivem nos anos 60 e setenta quando faziam o que queriam. Não se tocaram que os tempos são outros e o desejo de vê-los fora do comando já é de muitos.

  3. Tambem não deveriam por que são incapazes mentalmente !