José Dirceu defende criação de novo imposto à  saúde

da Folha.com

Ex-ministro José Dirceu.

O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) defendeu nesta sexta-feira (23) a criação de um novo imposto para financiar o aumento dos investimentos federais em saúde.

Ele elogiou a CPMF, extinta pelo Senado em 2007, e defendeu a criação de uma nova contribuição de 0,1% sobre movimentações financeiras, proposta rejeitada pela Câmara na quarta-feira.

“Não adianta mandar o governo gastar 10% em saúde se você não der uma receita para o governo”, disse o ex-ministro, em palestra na sede da Força Sindical, em São Paulo.

“O Lula propôs que a CPMF fosse só para a saúde, e que a alíquota fosse caindo até ser simbólica, como nós estamos propondo agora: 0,1%. Mas arrecada R$ 19 bilhões e resolve o problema do governo federal na saúde”, defendeu.

Dirceu elogiou o mecanismo da CPMF, que era cobrada automaticamente nas movimentações financeiras. “Era o maior instrumento de combate à  sonegação”, disse.

Nesta quarta-feira, a Câmara concluiu a votação do projeto que regulamenta a emenda 29, definindo quais ações governamentais podem ser contabilizadas como gastos em saúde, e rejeitou a proposta de criação da CSS.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O caos na saude, se deve a irresponsabilidade dos “Alvaros Dias” do Senado, para se vingarem do governo, derrubaram de forma irresponsavel e moleque a Cpmf, e em momento algum pensaram no povo, agora estamos vivendo esse grande problema.

    • Ô Francisco , de Assis voce não tem nada, recentemente a presidente Dilma admitiu que o dinheiro da CPMF era desviado para outros fins, deixando a saúde a ver navios e voce vem com essa conversa fiada. SE MANCA CARA…!!!

  2. e só eles para de roba que sobra dinhero