Influência de Lula em São Paulo preocupa tucanos

via Folha.com

A influência de Lula no pleito paulistano em 2012, apurada pelo Datafolha, é mais alarmante para os tucanos do que a rejeição de José Serra. Essa é a primeira vez que Lula tem mais influência sobre a decisão de voto na capital paulista do que o governador Geraldo Alckmin.

A informação é do Painel, editado por Renata Lo Prete e publicado na Folha desta terça-feira (a íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Lula deve ser o cabo eleitoral de maior peso na eleição: 40% dos entrevistados dizem que poderiam votar num candidato apoiado por ele. O apoio da presidente Dilma Rousseff (PT) é importante para 26%, e o do governador Geraldo Alckmin (PSDB), para 27%.

O dado deixa aliados de Geraldo Alckmin com as barbas de molho não apenas pelo peso do ex-presidente em 2012 -40% declaram a intenção de escolher o candidato patrocinado por ele, contra 27% na opção indicada pelo governador-, mas também pelo risco potencial para a reeleição em 2014.

O indicado do prefeito Gilberto Kassab (PSD) só teria a preferência de 15%. Outros 38% dizem que não votariam no candidato do prefeito.

O Datafolha ouviu 1.039 moradores de São Paulo na última quinta-feira. A margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A Marta é uma ótima candidata, mas ela não tem fôlego para um 2º turno. Deixa a Marta no Senado, lá ela terá uma atuação muito melhor, pois a imagem dela na cidade de São Paulo está desgastada (tanto dela quanto o Serra). O Haddad tem muito mais chances de vencer esse pleito, pois ele fica com votos da Marta e tira os votos de todos os candidatos. São Paulo precisa de sangue novo. O Lula está coberto de razão indicá-lo à Prefeitura de São Paulo.

  2. O Datafolha ouviu 1.039 moradores de São Paulo na última quinta-feira. A margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.
    O Estado de São Paulo tem 30,3 milhões de eleitores
    Quer matemática de multiplicação é que Datafolha faz, ouviu 1.039 moradores do Estado de são São Paulo, para deixa os aliados de GERALDO ALCKMIN com barbas de molho