Henrique Meirelles imita Jânio Quadros e também se dá mal

Meirelles fez manobra pensando tomar conta da Copa de 2014.

O velho Karl Marx dizia que a história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa!.

Há exatos 50 anos, Jânio Quadros renunciara a presidência da República pensando que um clamor explodiria nas ruas em favor do seu retorno ao cargo. Enganou-se.

Pois bem. Não é que o ex-ministro Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central, imitou a estratégia de Jânio? Repetiu o mesmo roteiro ao deixar escapar que abandonaria o cargo de presidente da Autoridade Pública Olímpica.

Na verdade, Meirelles vinha mirando em outra Autoridade! mais próxima e de mais visibilidade: a Copa do Mundo de 2014.

O homem dos juros estratosféricos ensaia deixar conselho da Autoridade Pública Olímpica porque está de olho no comando do campeonato mundial de futebol, que acontecerá no Brasil daqui a 3 anos.

A Fifa, a CBF, o ministro do Esporte, enfim, o mundo da bola torce o nariz para o sonho de Meirelles. A presidenta Dilma Rousseff também ignora olimpicamente a ameaça de abandono de posto pelo ex-presidente do BC.

Comentários encerrados.