Executiva do PDT-DF decide deixar de apoiar governo de Agnelo Queiroz

via G1/DF

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) decidiu, nesta quinta-feira (8), deixar a base de apoio ao governo de Agnelo Queiroz (PT). A decisão pela independência foi tomada pela executiva do partido no DF, por quatro votos a um.

Há alguns meses, o partido vinha demonstrando insatisfação com a administração do PT, principalmente na área da educação, bandeira pedetista. O auge da crise foi a nomeação de Denílson Costa para a pasta, sem consulta ao PDT.

Israel Batista, único deputado distrital eleito pela legenda, votou contra a ruptura. Ele tem dois indicados ocupando cargos no GDF: Glauco Rojas, na Secretaria de Trabalho e Marcos Woortman, na Administração do Lago Norte. Eles têm 15 dias para deixar os cargos ou se licenciar do partido.

Comentários encerrados.