Deputado Rasca defende legado social deixado pelo PMDB

Deputado Rasca Rodrigues (PV).

Coube ao deputado estadual Rasca Rodrigues (PV) defender nesta terça-feir (13) o legado social deixado pelos ex-governadores peemedebistas Roberto Requião e Orlando Pessuti (2003-2011).

“Dai a Cezar o que é de Cezar”, repetiu diversas vezes o parlamentar verde, ao contestar uma suposta “herança maldita” deixada pelos ex-governadores, conforme denunciou recentemente o atual governador Beto Richa (PSDB).

O tucano dizia que pegou o Estado com um rombo de R$ 4,5 bilhões, mas análise do Tribunal de Contas desmentiu a cifra. Segundo o órgão, Richa herdou um superávit de R$ 22 milhões.

Ex-secretário do Meio Ambiente no governo Requião, Rasca lembrou que em uma década a pobreza caiu 40% no Paraná.

Proporcionalmente, observou o deputado do PV, o Paraná investiu mais na área social que o resto do país.

Foram investimentos nas áreas da educação, saúde, habitação e segurança!, disse Rasca.

Estranhamente, os deputados peemedebistas continuam calados diante dos sistemáticos ataques tucanos à s duas gestões do partido da qual eles foram useiros e vezeiros.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. ah sim débora, o que o governo fez com na questão da usina de mauá foi um exemplo!!! exemplo de como ser sacana com o povo e ajudar os xapas (leia-se Joel Malucelli)!! os “investimentos em saúde” do governo requião também foram um exemplo! exemplo de incompetência!! na educação também foi exemplar o governo requião: adin contra o piso salarial dos professores, sucateamento das escolas estaduais… ah tá certo compraram tv’s laranjas para melhorar o ensino…
    qual foi o legado de requião e pessutti: esmolas com o chapéu dos outros com a historinha do leite das crianças e das “tarifas sociais” da copel e sanepar???
    o governo requião foi um desastre em qualquer dos momentos (91-94, 03-06 e 07-10). no primeiro deles quebrou o IPE, fez a lambança do pasep que agora rendeu uma dívida de 1 bilhão para o estado; depois conseguiu a proeza de diminuir o efetivo da pm e de brigar com deus e o mundo em nome da tal “carta de puebla” da “revolução bolchevique paranaense”, coisa que só ficavam no discurso enquanto ele tomava vinho importado nas viagens “oficiais”.
    mas justiça seja feita, se o requião deixou esse legado, imagine que tipo de legado deixará o governador playboy…

  2. Esse 22 milhões, será que o Beto não fez um DOC pra conta da Helisul não?

  3. Verdade.
    Nunca se investiu e se realizou tanto em políticas públicas no Estado do Paraná, em todas as áreas, inclusive na ambiental.
    Uma das coisas que é bom também não esquecer é que essas políticas públicas todas foram precedidas de conferências, de amplos foruns de participação popular com a representação de todos os segmentos da sociedade.
    Também não entendo porque os deputados do PMDB esqueceram da gestão Requião e deram as costas para a história da qual também foram parte.