Chávez nacionaliza empresa e reclama de campanhas de difamação

da Agência Brasil

A empresa Conferry que faz a travessia para Ilha Margarita foi nacionalizada.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou a nacionalização e ocupação da empresa Conferry, que é proprietária da linha de barcos de travessia entre a cidade de Puerto La Cruz e a Ilha Margarita !“ um dos principais locais turísticos do país. Chávez assinou o decreto ontem (26) à  noite e reclamou de campanhas de difamação contra ele e sua candidatura à  Presidência da República em 2012.

Essa é uma notícia em primeira mão: acabo de nacionalizar e ordenar a ocupação temporária da empresa Conferry. Já temos um plano de recuperação, temos o diagnóstico com embarcações estragadas!, disse Chávez, em entrevista à  emissora estatal. Vamos nacionalizar.Vamos por em operação todos os barcos para a segurança do nosso povo.!

Recentemente, a empresa Conferry foi fechada e multada pelo governo venezuelano por vender um número maior de passagens do que o previsto. A multa foi aplicada também por causa de atrasos nas viagens durante as férias escolares.

Na entrevista, Chávez reclamou de campanhas contra o governo e sua candidatura para as eleições presidenciais de 2012. Segundo ele, há informações negativas que envolvem inclusive sua saúde, pois está em tratamento para a cura de um câncer desde junho.

Estou em Miraflores [sede do governo da Venezuela] e daqui não saí desde que cheguei [de Havana, Cuba] e tenho trabalhado, descansado e seguido o tratamento”, disse o presidente, acrescentando que seguirá corretamente o tratamento médico, alimentando-se de maneira adequada, trabalhando, ouvindo música. Eu estou bem.”

Chávez já fez quatro sessões de quimioterapia. Há mais de três meses em tratamento, o presidente perdeu cerca de 20 quilos e está careca.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Sou 100% Hugo Chaves. Coragem para enfrentar um imprensa safada (como a nossa) ele teve. Já os nossos governantes se ajoelham…