Bancários entram em greve hoje

por Cristina Rios, via Gazeta do Povo

Os bancários iniciam hoje, em todo o Brasil, uma greve por tempo indeterminado. Segun!­do o Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, a mobilização deve envolver 18,5 mil trabalhadores. Os bancários reivindicam 12,8% de reajuste, o que significa um aumento real (descontada a inflação) de 5%. Em assembleia na noite de ontem, com 660 trabalhadores, eles rejeitaram a proposta de reajuste de 8% apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, Otavio Dias, a proposta praticamente não avançou em relação à  anterior, que oferecia 7,8% de reajuste. Os bancários também querem que o piso salarial seja unificado em R$ 2.297,51. Atual!­mente, a remuneração inicial varia de acordo com a função: caixa (R$ 1.451,80), escriturário (R$ 1.140,13) e portaria (R$ 794,98). De acordo com o sindicato, os bancários ainda querem Participação nos Lucros e Resultados (PLR) no valor de R$ 4,5 mil e mais três salários. A categoria também reivindica que o vale-alimentação e o vale-refeição sejam reajustados para R$ 545 cada um, por mês. Os valores atuais são de R$ 311 e R$ 363, respectivamente.

Segundo Dias, melhorias nas condições de saúde dos empregados e segurança nos bancos, além da redução da rotatividade, também estão na pauta de negociações. No primeiro semestre, o volume de demissões sem justa causa aumentou de 40% a 47%. Os bancos demitem as pessoas com mais de 40 anos de idade e 20 anos de casa para contratar outros empregados com salário menor!, afirma.

Na campanha salarial do ano passado, os bancários cruzaram os braços por 15 dias, na que foi considerada uma das maiores greves da categoria, e conseguiram um aumento real de 3%. Curitiba tem 361 agências bancárias e a região metropolitana, outras 167. Segundo o sindicato, no ano passado a adesão foi de 80%.

Comentários encerrados.