Amigo das concessionárias, governo Richa quer “sepultar” CPI do Pedágio

Governador Beto Richa defende legado lernista: os pedágios nas rodovias.

O governador Beto Richa (PSDB) bem que tenta, mas está difícil esconder que o Palácio das Araucárias quer implodir a qualquer preço a criação da CPI dos Pedágios, proposta pelo deputado Cleiton Kielse (PMDB).

Enquanto o governador se esquiva, dizendo que a CPI poderia atrapalhar a negociação com as concessionárias pela redução das tarifas, na Assembleia, a ordem seguida à  risca pela tropa de choque governista é exterminar qualquer possibilidade de instalação da CPI.

O empenho do governo ficou claro no discurso do líder Ademar Traiano (PSDB), nesta semana, quando disse que era preciso “sepultar” a criação da CPI.

O líder tucano alegou que o processo que institui a comissão apresenta insegurança jurídica, o que foi negado de imediato por Kielse.

Quem matou a charada foi o deputado Péricles de Mello (PT). O petista disse que a alegação de Traiano não passa de uma desculpa esfarrapada do governo para impedir a CPI.

Amigo das concessionárias, Richa vai mostrando a grande simpatia que nutre pelo legado lernista. De quebra, reforça o caráter centralizador do governo, mostrando que os deputados estaduais definitivamente não são bem vindos neste debate. Justo ele, o governador do diálogo e da união de forças pelo bem do Paraná.

A decisão pela criação ou não da comissão ficou com o presidente da Assembleia, Valdir Rossoni (PSDB), e será tomada na próxima segunda-feira, dia 26.

Comentários encerrados.