A qualquer momento, CPI de Derosso pode ser instalada

via blog Lado B

Vereador Pedro Paulo (PT).

Dois vereadores pediram vistas ao relatório do Conselho de à‰tica sobre os escândalos do Caso Derosso na tarde de ontem (1!º/09): Noêmia Rocha (PMDB) e Pastor Valdemir (PRB). Com isso, a votação do documento, sugerindo o afastamento de João Cláudio Derosso (PSDB) do cargo de presidente da Casa, foi adiada. Embora em sintonia com as cobranças levantadas pelos partidos de oposição e entidades do movimento Fora Derosso!, o afastamento proposto pelo Conselho de à‰tica se deve ao desvio de conduta do presidente da Câmara, quando contratou serviços de publicidade da empresa de funcionária da Câmara e também por ter prorrogado esse contrato por meio de aditivos depois que Cláudia Queiroz já era esposa dele. O pedido da oposição, no entanto, tem outro sentido: evitar a interferência de Derosso no processo de investigação acerca dessas irregularidades.

No final da tarde de ontem, a bancada de oposição recebeu resposta sobre o pedido feito na forma de questão de ordem que pede votação nominal para afastar Derosso do cargo e deve se reunir ainda nesta sexta-feira (2/09) com sua assessoria jurídica para analisar a resposta e definir os próximos passos. Outra novidade foi o fato de a juíza da 2!ª Vara da Fazenda, Luciane Pereira Ramos, ter concedido liminar que determina a votação em plenário da instalação de uma comissão processante e o afastamento de Derosso. A intervenção do Judiciário sobre ações do Legislativo e a pressão popular e dos partidos de oposição imprimem nova dinâmica no caso.

A pressão, agora, é pela instalação imediata da CPI que só depende de um ato da Mesa Executiva da Câmara Municipal e não há motivos para isso continuar sendo postergado!, disse o líder do PT e representante do partido na comissão de investigação, Pedro Paulo Costa. O PSDB, último partido que faltava indicar os integrantes da CPI, apresentou esses nomes no meio da semana. A qualquer momento, a Mesa pode se reunir para tomar essa decisão!, completou Pedro Paulo.

Comentários encerrados.