18 de setembro de 2011
por esmael
3 Comentários

Beto Richa quer empréstimo “guarda-chuva” de R$ 1,7 bilhão

O governador Beto Richa (PSDB) planeja tomar emprestado US$ 650 milhões junto ao Banco Mundial (Bird) e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O montante que o tucano quer reunir no caixa chega a R$ 1,7 bilhão, conforme apurou o repórter André Gonçalves, do jornal Gazeta do Povo, edição deste domingo (18).

O dinheiro a ser emprestado, segundo o secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, seria utilizado como “guarda-chuva” em projetos de infraestrutura, assistência social, saúde e segurança pública. Ou seja, seria gasto nos próximos 3 anos de acordo com a conveniência e andamento do desempenho de cada área de governo.

O empréstimo “guarda-chuva” pretendido pelo governo do Paraná precisará ainda passar pelo crivo do Senado. Os três senadores do estado – Roberto Requião (PMDB), Sérgio Souza (PMDB) e Alvaro Dias (PSDB) — veem com desconfiança a operação financeira.

18 de setembro de 2011
por esmael
1 Comentário

Direita e PIG (Partido da Imprensa Golpista) na campanha pelo Voto Distrital

Artigo de Marcos Coimbra: “A Campanha do Voto Distrital”

por Marcos Coimbra *

A recente campanha em favor do voto distrital tem uma história curiosa. Primeiro, foi divulgada com o estardalhaço que a mídia de direita dedica aos temas que considera prioritários, ocupando a capa de revistas e as colunas de seus comentaristas mais prestigiados. Depois, teve seu lançamento sério! e oficial!.

Aconteceu esta semana, em São Paulo, no Instituto Millenium, seu 7!º Colóquio, com uma interrogação no título Voto Distrital ou Proporcional?!. Os participantes responderam em coro (quase unânime): distrital.

Várias coisas foram interessantes no evento. Uma, é que, praticamente, tudo que havia sido publicado pela imprensa em defesa do voto distrital estava lá: os mesmos especialistas que ouviu eram os palestrantes, os números e cálculos divulgados tinham sido preparados para ele.

Parece que a mídia conservadora teve acesso privilegiado e pode antecipar o que seria tratado no Colóquio.

Outra é que, nele, tudo estava mais claro que na imprensa. Enquanto ela apresentou sua argumentação como se resultasse de reportagens e trabalhos técnicos!, no Colóquio a posição política da maioria dos convidados estava escancarada: o presidente do movimento Endireita Brasil! foi o mediador dos debates, por exemplo.
O evento foi realizado na sede da Federação do Comércio de São Paulo.

O Instituto Millenium congrega empresários, banqueiros, alguns intelectuais e muita gente da grande imprensa: os proprietários dos maiores veículos de comunicação, seus chefes de redação, alguns jornalistas e comentaristas, quase todos os personagens que costumam ouvir q

18 de setembro de 2011
por esmael
3 Comentários

Dilma Rousseff chega a Nova York para estreia na ONU

via G1

A presidente Dilma Rousseff chegou a Nova York por volta das 6h30 no horário local (7h30 em Brasília) deste domingo (18) e passa o dia sem compromissos oficiais, de acordo com a assessoria de imprensa da Presidência da República.

Ela participará nesta semana de diversas reuniões bilaterais com outros chefes de Estado e na quarta-feira (21) fará o discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas.

A agenda nos Estados Unidos inclui também uma série de reuniões sobre segurança nuclear, participação das mulheres na política e aquecimento global.

As reuniões bilaterais previstas são com o presidente dos EUA, Barack Obama, da França, Nicolas Sarkozy, do México, Felipe Calderón, e com o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron.

Na próxima quarta-feira (21), à s 9h, Dilma se tornará a primeira mulher a fazer o discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU. O Brasil tradicionalmente inaugura a assembleia por ter sido o primeiro país a aderir ao organismo internacional, em 1945.

Na segunda (19), à s 10h, Dilma participa da abertura da Reunião de Alto Nível sobre Doenças Crônicas Não-Transmissíveis, onde discursa sobre a experiência brasileira na área de política de saúde. O objetivo é tratar da prevenção e controle de doenças não-transmissíveis em todo o mundo!, disse o porta-voz da Presidência, Rodrigo Baena.

A saúde tem sido tema constante nos discursos de Dilma, que defende um “debate” sobre a criação de uma nova fonte de financiamento para o setor.