Por Esmael Morais

Verri questiona criação de 30 cargos comissionados na Sanepar

Publicado em 22/08/2011

Na tribuna, o deputado explicou que que teve acesso à  Ata da Reunião do Conselho de Administração da Sanepar, realizada no dia 17 de maio. O item 5.1.1 do documento, de acordo com Verri, autoriza a criação de 30 cargos de consultor estratégico de livre nomeação e exoneração.

O secretário [Cássio] Taniguchi disse na Assembleia que o governo precisa capitalizar a Sanepar. E então recebemos a informação da criação de 30 novos cargos comissionados, todos com boa remuneração. à‰ o próprio anti-discurso. A síntese do “faça o que eu digo mas não faça o que eu faço”!, afirmou.

O deputado também questionou a legitimidade das contratações. De acordo com Verri, a criação dos cargos foi fundamentada em parecer da Assessoria Jurídica da Casa Civil, do dia 8 de abril, atendendo a consulta da Cohapar, que indagou sobre a contratação de profissionais para os cargos de gerência regional.

O parecer da Casa Civil afirma que não é preciso ser profissional de carreira da Cohapar para ser gerente regional. Curiosamente este foi o parecer o utilizado para fundamentar juridicamente a criação dos cargos da Sanepar. As características legais das empresas não têm nada a ver uma com a outra. Como é que o Conselho de Administração da Sanepar utiliza um parecer da Cohapar para justificar o aumento de cargos comissionados?!, perguntou.

Verri cobrou explicações da bancada governista e disse que irá fazer um requerimento para obter mais informações sobre o caso.

Espero que o governo tenha coragem de explicar o assunto, que não fuja do debate, como no caso das supersecretarias. Vamos encaminhar um requerimento pedindo todas as explicações sobre a criação dos cargos e também um estudo sobre a utilização de um parecer da Cohapar para o aumento de cargos na Sanepar!, disse.