Presidente nacional diz que PT está aberto para aliança com Fruet

Roger Pereira, via o Estado do Paraná

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse ontem em Curitiba que o partido está aberto para uma aliança com o ex-deputado Gustavo Fruet (PSDB), caso o ex-tucano filie-se ao PDT para disputar a prefeitura de Curitiba. Falcão lembrou que o cenário é apenas um dos avaliados pelo partido, que tem três pré-candidatos e outros aliados pleiteando o apoio do partido da presidente Dilma Rousseff.

O PT não faz política sozinho e não tem dificuldade nenhuma em apoiar candidatos de partidos que pensam como nós. No PDT, partido da base, ele pode ser sim uma opção. Mas temos três lideranças que já se apresentaram como candidatos, três deputados de expressão (Angelo Vanhoni, Doutor Rosinha e Tadeu Veneri). Então, trabalhamos com várias possibilidades!, disse Rui Falcão, comentando que só não está aberto para o diálogo com PSDB, DEM e PPS.

Falcão desconsiderou o fato de Fruet ser um antigo adversário, recém-saído do PSDB e comparou com a situação do Rio de Janeiro.

No Rio, já fechamos apoio à  reeleição do prefeito Eduardo Paes (PMDB) que já foi nosso adversário e muito crítico a nós. O Gustavo, mesmo na oposição, sempre foi muito ético, correto e respeitoso!, comentou.

Falcão minimizou os problemas enfrentados pelo PT em manter seu governo de coalização e lidar com a insatisfação dos partidos aliados e não refutou a existência de uma crise tanto no governo quanto na base aliada.

O PT não está em nenhuma crise, nem em Brasília e nem no Paraná. Venho num clima de otimismo que se mantém desde que elegemos a presidenta Dilma e com 32% da população brasileira dizendo que prefere o PT entre todos os partidos políticos!, disse.

Também não há crise nenhuma nos ministérios. Os ministros estão trabalhando. O PAC está em andamento, o “Minha Casa, Minha Vida” está em andamento. Houve substituições por motivos que todos conhecem, mas o trabalho segue sendo feito para atender a sociedade que gosta de ver os recursos de seus impostos muito bem aplicados!, acrescentou.

O presidente do PT comentou os recentes pedidos de CPI por parte da oposição, especificamente uma CPI ampla da corrupção.

à‰ um instrumento legítimo. Eles têm o direito de propor a CPI. Que colham as assinaturas e as instaurem. Mas CPI tem que ter um objeto definido!, disse. Tivemos várias CPIs no governo Lula. Onde não temos é no governo Serra e Alckmin em São Paulo, onde enterraram 70 CPIs!, provocou.

Comentários encerrados.