Preocupados com a reeleição, vereadores devem assinar CPI para investigar Derosso

Nesta semana, a Câmara Municipal de Curitiba poderá instalar a primeira Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), em 318 anos de história, para investigar denúncias de irregularidades na gestão do presidente João Cláudio Derosso (PSDB).
.
Partidos com assentos na Casa afirmam que têm 14 assinaturas para abrir o procedimento de investigação contra o vereador tucano, que é acusado de cometer atos de improbidade administrativa ao contratar a agência de publicidade da esposa.

Por outro lado, diante da inevitabilidade da investigação, há expectativa de que um número maior de vereadores aderirem à  CPI no decorrer da semana.

Parlamentares contaram ao blog que estão sendo muito cobrados pelos eleitores.

“Fui ao supermercado e pediram para eu assinar a CPI”, disse um vereador, que pediu para não ser identificado.

Muitos analistas apressados comparam a crise política dos “Diários Secretos”, na Assembleia, com as irregularidades na Câmara. Dizem que quase todos os deputados foram “absolvidos” pelas urnas em 2010. Trata-se de uma meia-verdade.

Então, vejamos. A maioria dos deputados estaduais, que ficaram na linha de tiro das denúncias dos “Diários Secretos”, só foi reeleita porque buscou votos no interior do estado. Quase nenhum conquistou fatias importantes de eleitores na capital.

Os vereadores sabem que os eleitores curitibanos são muito críticos em relação a desvios de conduta. Eles já estão recebendo o recado das ruas, dos amigos e dos parentes.

Não se surpreenda caro leitor, se vários parlamentares se juntarem aos demais 14 nesta semana à  proposta da abertura da CPI. O gesto seria para salvar o próprio mandato na reeleição de 2012.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Na campanha na tv, deveria ter debate entre vereadores, explicar à população quem é quem na vereança…