“PPS vai assinar a CPI na Câmara”, diz Renata Bueno

* O vereador Juliano Borghetti, do PP, também deverá apoiar a investigação de Derosso

Renata, a musa da CPI.

A vereadora Renata Bueno (PPS) foi uma das primeiras a levantar a bandeira do afastamento do presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), acusado de cometer irregularidades em contratos de publicidade.

Também foi dela a iniciativa de pedir de abertura de uma Comissão Processante, onde os três integrantes do colegiado seriam escolhidos por sorteio entre os vereadores. No entanto, a procuradoria jurídica da Casa viu ilegalidade na proposta da vereadora.

Pois bem. Renata Bueno disse ao blog que não atua no parlamento por vaidade e por isso, segundo ela, não há o que a impeça de assinar o pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

“Uma CPI é bem-vinda na Câmara”, afirmou a musa.

A vereadora do PPS contou que ainda não foi procurada para assinar o pedido, mas deverá fazê-lo assim que o partido ajustar posicionamento em reunião que acontecerá amanhã à s 18h30. Além dela, o correligionário Zé Maria também deverá subscrever o pedido de investigação de Derosso.

Outro vereador que deverá assinar o pedido de CPI é Juliano Borghetti (PP), marido de Renata.

“Eu e o Juliano estamos tranquilos porque não votamos em Derosso para presidir a Câmara”, lembrou.

Para os três vereadores — Renata, Zé Maria e Juliano — é importante que a CPI não seja configurada como uma investigação somente da oposição. “Tem que ser um trabalho da Câmara”, opinou.

Se o trio confirmar amanhã a assinatura no pedido de CPI restarão apenas as subscrições dos vereadores do PDT — Jairo Marcelino, Roberto Hinça e Tito Zeglin — para que as investigações comecem na semana que vem.

Comentários encerrados.