Por que Richa não enviou mensagem de reajuste de 26% aos professores?

Professores do Paraná saíram à s ruas hoje para cobrar promessas de campanha. Foto de Leandro Taques/APP-Sindicato.

Os professores da rede pública estadual acompanham nesta tarde (30) a sessão da Assembleia Legislativa do Paraná. O deputados deverão votar, daqui a pouco, mensagem do governador Beto Richa (PSDB) que aumenta o salário dos mestres em 5,83% — relativos à s parcelas de julho e outubro.

Ora, se a promessa do governador era de reajustar os vencimentos dos educadores em 26%, já no primeiro dia de governo, por que Richa não o fez nesta tarde? O que impediu Richa de enviar uma mensagem prevendo reajuste integral, mesmo que parcelado como acordado com a APP-Sindicato?

A cada ano, os professores terão que sair à s ruas para garantir os 5,83% parcelados. Ou seja, eles dependerão humor do governador tucano.

Resumo da ópera: A APP-Sindicato e os professores permanecerão reféns do governo do PSDB até 2014, conforme nova promessa de pagamento a conta gotas acordada entre ambas as partes.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Como é que o Beto iria mandar mensagem à Assembléia se está em excursão pelas “Oropas”, junto com o Bituruna e o traira do Traiano? A sorte dele é que a APP é pelega.

  2. Porque é mentiroso.

  3. Queridos professores, desculpe a franquesa o Parana votou num moleque irresponsavel. . . .

  4. Esse comentário é descabido. Depois dessa manifestação alguém ainda tem coragem de dizer que a APP ficará “refém” do governo? Tudo é luta, camaradas!

  5. Na campanha eleitoral o Beto usou a imagem da mãe para dizer que tinha respeito pelo professor, mas se realmente tivesse cumpriria o que prometeu.

  6. estranho na foto só aparece protesto contra a pres. Dilma!

    • Era uma faixa perdida lá no meio… o pessoal do pstu/psol/colutas/intersindical que não sabem o que é o PNE, que se recusaram a debate-lo porque isso seria “governismo”, e agora dizem que o PNE é “da Dilma”. POis não é: é nosso, é das milhares de pessoas que se dispuseram ao debate a a construção de propostas para o plano.