PMDB dá ultimato a Beti Pavin, mas partido está prestes a virar sublegenda do PSDB

A executiva estadual do PMDB deu um ultimato ontem à  noite à  ex-deputada Beti Pavin, pré-candidata a prefeita de Colombo, município da região metropolitana de Curitiba.

Chegou aos dirigentes do partido a informação de que Pavin estaria prestes a transferir-se de mala e cuia para o PSDB do governador Beto Richa. No entanto, ela jurou de pés juntos que continua “firme” no PMDB.

Diante da promessa da ex-deputada, a executiva resolveu homologar a convenção do partido de Colombo realizada no último dia 17 de julho.

O vereador Valdirlei Bueno assumirá a presidência do PMDB, mas condicionado à  permanência de Beti Pavin no partido. Se ela deixar a agremiação haverá dissolução do diretório local.

A fórmula que evitou que o grupo de Beti fosse defenestrado ontem contou com o apoio do secretário do Trabalho, Luiz Cláudio Romanelli, e do deputado Alexandre Curi.

Mesmo com as explicações sobre a possível “tucanagem”, nem todos os integrantes da executiva se convenceram da fidelidade da moça. Acham que ela apenas ganhou tempo e que realmente vai assinar ficha no PSDB.

“Questão de tempo”, disse um membro da executiva.

Beti Pavin argumentou na reunião que o grupo do prefeito Jota Camargo (PSC) já se armou em torno da candidatura do petista Onéias Ribeiro, presidente da Câmara, que é apoiado pela ministra Gleisi Hoffmann.

Resumo da ópera: O PMDB deu mais um importante passo para se transformar numa sublegenda do PSDB.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. olha o PMDB se manifestando… eu não lembro de tamanha preocupação da legenda, quando do episódio do então Deputado Edson Strapasson subir no palanque inimigo (PSC). Esses aloprados do PMDB deveriam ser os ultimos a manifestar qualquer censura a algum membro que esteja fletando com outras legendas. Pelo seu histórico de maria-vai-com-as-outras

  2. É engraçado como o grupo que apoia o PSC do Ratinho Jr., tenta de todas a formas minar a candidatura de BETI PAVIN, será que o Ratinho JR, não estaria preocupado com essa decisão do PMDB? Não existe obrigatoriedade de um membro de um partido ser obrigado a ficar na legenda, jurando amor eterno.