Partidos de oposição pedem instalação imediata de CPI e afastamento de Derosso do cargo

por Thea Tavares

Roseli cobra instalação da CPI.

Os partidos de oposição ao prefeito Luciano Ducci (PSB) na Câmara de Vereadores de Curitiba e lideranças dos movimentos sindicais, estudantis e organizações populares vão se reunir na próxima segunda-feira (29), na sede do PV !“ Partido Verde – para definir estratégias políticas e jurídicas para enfrentar o bloco da situação, que é de maioria esmagadora e que pretende minimizar os escândalos envolvendo o presidente da Casa, vereador João Cláudio Derosso (PSDB). Derosso é acusado de envolvimento em esquemas de irregularidades nas contratações de serviços de publicidade pelo Legislativo para beneficiar familiares e pessoas ligadas diretamente ao vereador.

A oposição exige a instalação imediata de uma Comissão Parlamentar de Investigação (CPI) para apurar todas as denúncias e indícios de improbidade administrativa, além do afastamento de Derosso da presidência da Câmara Municipal durante todo o processo de investigação. Com a instalação da CPI, a oposição também reivindica uma terceira vaga !“ PT e PDT já têm direito a uma cadeira !“ para os partidos do chamado grupo minoritário, que elegeram menos de três vereadores, como o PMDB, o PV, o PPS e o PP. A ideia é tentar equilibrar a correlação de forças na CPI, uma vez que dos noves membros, seis devem vir do grupo de apoio a Derosso.

Esse é o momento mais importante e significativo para aprofundar as investigações!, afirma a presidente do Diretório Municipal do PT, Roseli Isidoro.

Enquanto a Comissão de à‰tica promove um debate no plano moral, a CPI tem poderes para investigar com mais rigor e detalhes as denúncias, além de usar de expedientes como o pedido de quebra do sigilo bancário e fiscal dos acusados, capazes de tornar o trabalho de investigação mais transparente. A presidente do PT também acredita que a atuação sozinha dos vereadores de oposição, que são a minoria, não garante o equilíbrio.

à‰ preciso que essa atuação caminhe junto com a mobilização popular, cobrando o rigor na apuração dos fatos denunciados e das evidências de improbidade!, disse. Ela lembra que foi por força da pressão popular e também da atenção e cobrança feita pela imprensa sobre o Legislativo que se instaurou processo no Conselho de à‰tica e se chegou à s assinaturas necessárias dos vereadores que integram a base do prefeito para a realização de uma CPI.

à‰ bom lembrar que inicialmente a CPI contava apenas com sete assinaturas dos vereadores de oposição e hoje são 35 assinaturas no total!, disse Roseli. Apenas três vereadores não assinaram e, entre estes, está o próprio João Cláudio Derosso.

Roseli também chama a atenção para o fato de que já se vão quase duas semanas desde as 35 assinaturas e a CPI não foi instaurada.

Embora não exista um prazo regimental que obrigue a instalação imediata, a coisa pode esfriar. Se a gente recuar desse momento de pressão, essa CPI não sai!, afirmou.

A reunião dos partidos de oposição na segunda-feira está marcada para começar à s 9h na sede do PV, que fica na rua Eurípedes Garcez do Nascimento, n!º 10 17, no bairro do Ahú.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Curioso a presidenta do PT pedir ‘instalação imediata’ da CPI, uma vez que o próprio PT –quase duas semanas após o protocolo do requerimento–, ainda sequer indicou alguém para a CPI.

    Consultem o site da Câmara e confiram: http://www.cmc.pr.gov.br/wspl/sistema/ProposicaoConsultaForm.do?limpar_action

    Mais informações aqui:
    Indicado pelo PT para integrar CPI, Pedro Paulo votou em Derosso há dois anos
    http://foraderosso.org/2011/08/27/indicado-pelo-pt-para-integrar-cpi-pedro-paulo-votou-em-derosso-ha-dois-anos/

    E aqui:
    Até agora, cinco partidos indicaram vereadores para a CPI do Derosso; PT e PSDB ainda não definiram nomes
    http://foraderosso.org/2011/08/24/ate-agora-cinco-partidos-indicaram-vereadores-para-a-cpi-do-derosso-pt-e-psdb-ainda-nao-definiram-nomes/