Governo tucano recua e retira projeto da “agência privatizadora” por cinco sessões

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Ademar Traiano (PSDB), anunciou a retirada do projeto de lei que cria a agência reguladora por cinco sessões.

O acordo foi firmado com a bancada de oposição, que se posicionou contra a regulação de empresas públicas como Copel, Sanepar e Celepar.

Traiano jurou que o governo tucano não pretende vender a Copel e a Sanepar.

O deputado Valdir Rossoni fez mea culpa ao afirmar que sofre a “síndrome do passado” ao ser induzido a defender a privatização da Copel.

Em 2001, Rossoni era integrante da tropa de choque do então governador Jaime Lerner (DEM) que queria vender a estatal de energia.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Parabéns ao Deputado Welter por não permitir que a Copel, Sanepar e Celepar fossem vendidas, oque é do povo tem que permanecer do povo. Continue assim Welter

  2. esta retirado do progeto não significa que desistiram, é mais estrategia para acalmar os animos.mas essa ideia pode voltar com outro nome,eu não acredito, privatizar para o psdb e uma honra . paranaenses devem exigir do governador beto rixa um documento registrado em cartorio, que durante seu governo não haverá privatizações das empresas do estado do parana:requião sofreu pela copel ,sanepar ,e outras empresas, porque agora entregar .que lucro o parana teve com a doação do banestado para o itaú? o lucro que tivemos do ex banestado foi uma divida impagavel!!!

  3. PARABÉNS PELA SUA LUTA DEPUTADO WELTER. TEREMOS MAIS TEMPO PRA QUE POSSA HAVER A DEVIDA TRANSPARÊNCIA DAS INTENÇÕES. E ESSES DECRETOS … !!!!!