Governo tucano recua e retira projeto da “agência privatizadora” por cinco sessões

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Ademar Traiano (PSDB), anunciou a retirada do projeto de lei que cria a agência reguladora por cinco sessões.

O acordo foi firmado com a bancada de oposição, que se posicionou contra a regulação de empresas públicas como Copel, Sanepar e Celepar.

Traiano jurou que o governo tucano não pretende vender a Copel e a Sanepar.

O deputado Valdir Rossoni fez mea culpa ao afirmar que sofre a “síndrome do passado” ao ser induzido a defender a privatização da Copel.

Em 2001, Rossoni era integrante da tropa de choque do então governador Jaime Lerner (DEM) que queria vender a estatal de energia.

Comentários encerrados.