Fiep completa hoje 67 anos

Federação das Indústrias do Paraná comemora 67 anos.

A Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) completa nesta quinta-feira, 18 de agosto, 67 anos de fundação. Em comemoração à  data, a Fiep presta homenagens à s 19 horas a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da indústria.

Receberão a láurea Honra ao Mérito o deputado federal e ex-ministro Reinhold Stephanes, o senador pwernambucano e ex-presidente da CNI, Armando Monteiro Neto, e o empresário de Pato Branco, Cláudio Petrycoski.

Na ocasião também será lançada a quarta e última edição da Série Empreendedores do Paraná, coleção que presta homenagem os empreendedores do Estado, reunidos em grupos que representam as principais regiões sócio-econômicas do Paraná. Neste volume serão apresentados os perfis de 18 empresários de Curitiba e região metropolitana.

Será aberta na data uma exposição interativa, onde através de recursos tecnológicos de última geração os visitantes poderão acompanhar as realizações dos últimos oito anos de gestão da federação. A data marcará também o lançamento do Museu da Indústria, que congrega peças concretas e virtuais com o objetivo de conduzir o espectador a uma viagem ao passado, onde poderá realizar uma reflexão sobre a inventividade e o espírito empreendedor do homem.

Conheça a história da Fiep

Fundada em 18 de agosto de 1944, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná é a maior entidade empresarial do Estado. Originada da união de nove entidades sindicais, a Fiep reúne hoje 107 sindicatos empresariais, sendo 99 estaduais, sete nacionais e um regional, que juntos representam mais de 42 mil indústrias que geram 750 mil empregos diretos.

Ao longo de seus 67 anos de existência, a Fiep deu suporte ao crescimento do setor industrial paranaense, atuando para estimular o desenvolvimento, a modernização e ampliar a produtividade e a competitividade do parque industrial do Estado.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. E o produto do estelionato da época do Carvalhinho já foi recuperado?