Derosso diz que se sente na Inquisição Espanhola

Compartilhe agora

do blog Política em Debate

Gestão do tucano João Cláudio Derosso (PSDB) na Câmara está sob suspeita.
Depois de não comparecer à  primeira sessão da Câmara Municipal de Curitiba após o recesso, na segunda-feira (1), o presidente da Casa, João Claudio Derosso, fez um pronunciamento de 5 minutos diante dos vereadores na tarde desta terça-feira (2). Derosso falou que as notícias que estão veiculadas sobre a contratação da empresa da mulher dele, Claudia Queiroz, para contratos de publicidade com a Câmara, estão sendo divulgadas de forma tendenciosa!.

Derosso disse que deu todas as explicações sobre os contratos para o Tribunal de Contas do Estado e que suas contas entre 2006 e 2009 foram aprovadas pelo órgão. Ele afirmou ainda que sente julgado em uma inquisição.

Eu me sinto como se estivesse na Inquisição Espanhola e não posso admitir esta abordagem tendenciosa imposta para a opinião pública como verdade, sem direito de defesa (!¦) A cada dia me julgam e me condenam!, afirmou em discurso.

Derosso negou qualquer responsabilidade no caso das denúncias de funcionários fantasmas contratados na Assembleia e na Câmara ao mesmo tempo.

A nomeação e a contratação dos funcionários são de responsabilidade de cada vereador!, disse.

O presidente da Casa completou afirmando que está à  disposição para quaisquer esclarecimentos que sejam feitos formalmente.

A comissão de ética da Câmara marcou reunião para amanhã à s 13h30, para tratar do assunto. A bancada de oposição decidiu recuar do pedido para que a Câmara discuta o requerimento apresentado ontem pelos movimentos sociais, para afastar Derosso da presidência do Legislativo, em troca do compromisso de receber cópias de todos os documentos relativos ao caso, incluindo contratos e aditivos, para serem analisados.

Comments are closed.