Derosso defenestrado no PSDB

Prefeito Luciano Ducci quer distância do aliado tucano. Foto: Denis Ferreira Neto.

Segundo Lei de Murphy, se você acha que algo está ruim não reclame, pois a coisa pode piorar ainda mais!.

à‰ o que deve estar pensando o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB).

Veja se eu não tenho razão, caro leitor.

Não bastasse a enormidade de denúncias que tem surgido contra o vereador, os tucanos começam agora o processo para defenestrá-lo no PSDB. O comando estadual da legenda anunciou ontem que deve nomear um novo presidente do partido em Curitiba.

Os correligionários de Derosso pensam em substituí-lo da presidência da legenda numa reunião que está marcada para o próximo dia 18, mesma data em que ele vai depor no Conselho de à‰tica da Câmara.

O presidente da Câmara tem enfrentado a falta de solidariedade dos próprios companheiros de ninho. Ultimamente, Derosso tem visto seus aliados na Câmara diminuírem a cada dia que passa, pois devido à  proximidade das eleições do ano que vem alguns colegas já costeiam o alambrado! da oposição, que querem a instalação de uma CPI para investigá-lo.

De provável candidato a vice do atual prefeito Luciano Ducci (PSB), o vereador tucano se tornou uma espécie de persona non grata! no PSDB — partido onde atua e sempre defendeu.

O prefeito Ducci, por exemplo, não foi à  sessão de reabertura dos trabalhos da Câmara Municipal. O alcaide está fugindo de Derosso como o diabo foge da cruz.

Outro que abandonou o presidente da Câmara é o governador Beto Richa (PSDB) que, coincidentemente!, marcou uma viagem para a Europa (Ucrânia, Polônia, República Tcheca e França) no mesmo dia do depoimento de Derosso na Comissão de à‰tica.

O presidente da Câmara terá que enfrentar a opinião pública sozinho.

No ninho, pelo jeito, os tucanos adotaram a velha máxima vão os anéis e que fiquem os dedos!. Ou seja, melhor que vá só o Derosso do que o PSDB inteiro e o projeto de poder do grupo na capital.

Comentários encerrados.