Deputados “tucanos” do PMDB pegam Pessuti ‘para Cristo’, mas aliviam o lado de Requião

A bancada do PMDB na Assembleia Legislativa resolveu pegar o ex-governador Orlando Pessuti ‘para Cristo’, mas poupou o senador Roberto Requião, também crítico à  adesão ao governo neoliberal de Beto Richa (PSDB).

O deputado Alexandre Curi rebateu com uma dura crítica a tentativa do ex-governador de aprovar, ontem, uma reprimenda da executiva estadual à  decisão da bancada.

Quando o ex-governador decidiu sozinho pela indicação do suplente da senadora Gleisi Hoffmann (PT), o senador Sérgio Souza, não consultou nem a bancada, nem o diretório, nem a executiva estadual!.

O mesmo aconteceu quando Pessuti escolheu, de maneira unilateral, o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures como vice do candidato da nossa coligação, o ex-senador Osmar Dias (PDT) nas eleições do ano passado!, disse Curi.

O deputado lembrou ainda que o ex-governador também adotou um critério pessoal na escolha de todos os assessores nomeados quando assumiu o Governo do Estado, em abril de 2010.

Todas estas decisões foram tomadas a revelia da executiva estadual, do diretório estadual e mesmo da bancada de deputados do PMDB!, disse o neotucano deputado Waldyr Pugliesi, presidente estadual do PMDB.

Comments are closed.