à€s escondidas, Derosso presta novo depoimento à  Comissão de à‰tica

Derosso depõe novamente. Foto: Denis Ferreira Neto.

O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso (PSDB), prestará nesta terça-feira (23) novo depoimento na Comissão de à‰tica. Desta vez será a portas fechadas. Somente os membros do colegiado poderão ouvi-lo.

A Comissão de à‰tica é presidida pelo tucano Francisco Garcez e o relator das denúncias contra Derosso é outro vereador tucano: Jorge Yamawaki. Ou seja, tem tudo para dar em nada.

O depoimento do presidente da Casa será à s escondidas porque, argumenta a Comissão, serão feitas perguntas de cunho privado ao denunciado.

Na última quinta-feira (18), em depoimento semi-aberto, o vereador tucano recusou-se a responder questionamentos dos colegas escorando-se no direito à  privacidade.

Derosso é acusado de cometer irregularidades na contratação de empresas de publicidade e de praticar nepotismo. Segundo sondagem da Paraná Pesquisas, 90% dos curitibanos são favoráveis ao afastamento dele enquanto durar as investigações da CPI, que deverá ser instalada nesta semana.

Na última quinta-feira (18), em depoimento semi-aberto, o vereador tucano recusou-se a responder perguntas dos colegas relativas à  empresa da esposa dele escorando-se na preservação da intimidade.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. senhores!
    Derosso achou que 11 documentos de analise, orçamento e autorização para licitar envolvendo varios setores da casa que foram assinados no mesmo dia só provam a competencia de seus funcionarios.
    ” Vamo se competente assim lá no 156 povo de curitiba”
    . Só quem já recorreu dos serviços dessa nobre casa pode falar de sua eficiencia: com a palavra as mais de dez mil mães na fila da creche………….

  2. O que há para esconder no caso do Kider Osso?

    Shakespeare diria: “há mais mistérios entre as 4 paredes da Câmara Municipal de Curitiba que possa imaginar a nossa vã consciência!