Após derrota na Fiep, governo Beto Richa lambe as feridas

* Vitória de Campagnolo fortalece a ministra Gleisi Hoffmann

Governador Beto Richa é derrotado na Fiep.

O governo Beto Richa (PSDB) teve o primeiro e mais sério revés político, em sete meses de gestão, ao sofrer uma acachapante e estratégica derrota na Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

Os empresários rejeitaram a interferência do governo tucano na entidade quase septuagenária.

O candidato governista derrotado, Ricardo Barros, fez apenas 21 votos, apesar do empenho do Palácio das Araucárias.

O empresário Edson Campagnolo foi eleito por 69 votos. Uma verdadeira surra nas urnas.

Embora seja patente o empenho de Richa para derrotá-lo na Fiep, Campagnolo afirmou, após a confirmação da vitória, que manterá uma relação cordial com o governo.

Quem está rindo à  toa com essa derrota do governo tucano é a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, candidata ao governo em 2014. A petista torceu pela vitória de Campagnolo.

Ao governo Beto Richa resta lamber as feridas causadas pela humilhante derrota.

Quanto a Barros, se ele retornar à  Secretaria da Indústria e Comércio, ficará muito menor do que era.

Comentários encerrados.