Anibelinho foi o único do PMDB que não quis sentar no colo tucano

Anibelli não quis saber de colinho tucano.

O deputado Anibelli Neto foi o único dentre os doze da bancada estadual do PMDB que se recusou a sentar no colo do governador Beto Richa (PSDB).

Pasme, caro leitor: onze deputados do PMDB aderiram à  base governista tucanas, mesmo que os eleitores tenham determinado em 2010 que o partido ficasse na oposição.

Dentre os quais está o presidente da legenda, deputado Waldyr Pugliesi, que agora se abraça de vez ao neoliberalismo das araucárias.

Anibelinho não quis saber de visitar o “cafofo secreto” de Beto e rejeitou os cafunés oferecidos pelo governo tucano.

O senador Roberto Requião apoiou a resistência de Anibelinho.

“Deputado Anibelinho resiste com bravura ao entreguismo dos deputados do PMDB do Paraná”, tuitou o senador.

O deputado federal João Arruda, secretário-geral do partido, também criticou a adesão da bancada estadual ao governo tucano.

“O deputado Anibelli adotou uma atitude muito coerente na reunião da bancada da Assembleia, que os verdadeiros peemedebistas só podem apoiar”, disse.

João Arruda afirmou que a decisão da bancada estadual pode ser anulada pela executiva e pelo diretório estadual.

Comentários encerrados.