A festa dos 67 anos da Fiep e a ausência do governador Beto Richa

Campagnolo (presidente eleito da Fiep), Rocha Loures (presidente da Fiep) e Armando Monteiro (presidente da CNI).

Uma concorrida festa nesta noite marcou comemoração dos 67 anos da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

O evento teve um tom de despedida do presidente da entidade, Rodrigo Rocha Loures, que transmitirá o cargo em outubro para o empresário Edson Campagnolo — eleito no começo do mês.

A tônica da festa foi a apresentação de um balança dos oito anos de gestão de Rocha Loures.

Com a presença do presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Armando Monteiro, os empresários inauguraram o Museu da Indústria do Paraná (MIP).

O governador Beto Richa (PSDB) e o prefeito Luciano Ducci (PSB) não deram o ar da graça. Mandaram representantes.

O tucano tentou ganhar a Fiep na eleição passada, mas o candidato dele, Ricardo Barros, perdeu a disputa por 69 a 21 votos.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. bungue investe 2,5 bi ,que triste fim da urubologia.. conversa afiada..

  2. as empresas multinacionais, poque subsidio elas são grandes.mas as pequenas e micros precisa de insentivo sim. veja a montadora que foi embora de campo largo. será que ela devolveu o insentivo? a caterpiller vai fablicar caminhões tambem,pra trafegar nas chanadas boas estradas pedagiadas,como nos estados unidos?sera que cabe eses caminhões ?

  3. E entao, o Secretario da Industria e Comercio do Beto, tambem mandou representante, sera que ele esta recentido .