18 de agosto de 2011
por esmael
1 Comentário

Fiep completa hoje 67 anos

A Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) completa nesta quinta-feira, 18 de agosto, 67 anos de fundação. Em comemoração à  data, a Fiep presta homenagens à s 19 horas a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da indústria.

Receberão a láurea Honra ao Mérito o deputado federal e ex-ministro Reinhold Stephanes, o senador pwernambucano e ex-presidente da CNI, Armando Monteiro Neto, e o empresário de Pato Branco, Cláudio Petrycoski.

Na ocasião também será lançada a quarta e última edição da Série Empreendedores do Paraná, coleção que presta homenagem os empreendedores do Estado, reunidos em grupos que representam as principais regiões sócio-econômicas do Paraná. Neste volume serão apresentados os perfis de 18 empresários de Curitiba e região metropolitana.

Será aberta na data uma exposição interativa, onde através de recursos tecnológicos de última geração os visitantes poderão acompanhar as realizações dos últimos oito anos de gestão da federação. A data marcará também o lançamento do Museu da Indústria, que congrega peças concretas e virtuais com o objetivo de conduzir o espectador a uma viagem ao passado, onde poderá realizar uma reflexão sobre a inventividade e o espírito empreendedor do homem.

Conheça a história da Fiep

Fundada em 18 de agosto de 1944, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná é a maior entidade empresarial do Estado. Originada da união de nove entidades sindicais, a Fiep reúne hoje 107 sindicatos empresariais, sendo 99 estaduais, sete nacionais e um regional, que juntos representam mais de 42 mil indústrias que geram 750 mil empregos diretos.

18 de agosto de 2011
por esmael
7 Comentários

Nova denúncia contra Derosso: suposto jornal fantasma consumiu R$ 16,6 milhões

A onda de denúncias contra o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), não cessa. O deputado federal Doutor Rosinha (PT) está acusando o tucano de simular a impressão do jornal “Câmara Em Ação”, que teria consumido R$ 16,6 milhões.

O parlamentar petista disse que protocolou no final da tarde de ontem (17) um novo pedido de providências ao Ministério Público do Paraná, para que os promotores também investiguem o jornal fantasma.

Segundo Dr. Rosinha, entre os anos de 2004 e 2010, a Câmara Municipal de Curitiba, presidida por Derosso desde 1997, gastou ao menos R$ 16,6 milhões com supostos serviços de impressão gráfica do Câmara em Ação!. Todos os recursos foram repassados à  empresa Visão Publicidade.

Em tese, o Câmara Em Ação! seria uma publicação impressa mensal da Câmara de Curitiba. Ocorre que tanto o deputado Dr. Rosinha quanto a vereadora Professora Josete (PT) relatam uma série de indícios que apontam que o jornal sequer era de fato impresso em papel.

Ou o jornal simplesmente não era impresso ou, no mínimo, a tiragem oficial, que consta dos pagamentos milionários feitos à  empresa Visão Publicidade, está muito, mas muito superfaturada!, afirma Rosinha.

Conversamos com vários vereadores e ex-vereadores, e também com servidores que há anos trabalham na Câmara de Curitiba, e ninguém nunca viu um único exemplar sequer desse jornal impresso. Tudo indica se tratar de um jornal fantasma.!

Rosinha e Josete acreditam que, além da Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público, a CPI aprovada esta semana pelo Legislativo também deve vir a se debruçar sobre este caso.

“Como se explica que nem mesmo a biblioteca da Casa tenha ao menos um exemplar de cada edição do jornal financiado pela Câmara? Nem ao menos para arquivo”, observa Professora Josete.

Ontem, a assessoria da vereadora petista foi à  biblioteca da Câmara de Curitiba procurar exemplares da publicação. A resposta: não há um único exemplar no acervo. A orientação recebida

18 de agosto de 2011
por esmael
3 Comentários

Derosso estaria articulando uma “delação premiada”?

via Celso Nascimento, via Gazeta do Povo

Derosso será investigado pela CPI. Foto: Denis Ferreira Neto.

O vereador João Cláudio Derosso contratou o advogado Figueiredo Basto para defendê-lo na esfera criminal. Nomeado para o Conselho de Administração da Sanepar no atual governo, o advogado atuou em algumas causas na defesa de Beto Richa !“ mas não é por estes motivos que ele se tornou reconhecido como bom profissional. Conta a seu favor a frequência com que livra seus clientes de penas maiores graças à  delação premiada!. Leia mais