2 de agosto de 2011
por esmael
2 Comentários

Enio Verri quer Copel e Sanepar fora da agência privatizadora

O líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Enio Verri (PT), afirmou nesta terça-feira (2) que a retirada por cinco sessões da pauta o projeto que amplia a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar) — a agência privatizadora — representa um avanço. O acordo para adiar a votação, que seria realizada nesta tarde, foi proposto pelo petista e aceito pelo líder do governo na Casa, deputado Ademar Traiano (PSDB).

No entanto, Verri reiterou que a oposição vai continuar empenhada para retirar a Copel e a Sanepar do projeto que regulamenta a agência.

Hoje tivemos um debate rico e democrático. Considero um avanço a retirada do item da pauta por cinco sessões. Mas mantemos nossa posição. Não haverá acordo com a oposição caso o governo insista em manter a Copel e a Sanepar subordinadas à  agência reguladora!, afirmou.

A sessão começou com uma explanação do secretário do Planejamento, Cássio Taniguchi, sobre a importância do projeto. Escalado para fazer a defesa da proposta governista, Taniguchi foi questionado por Verri sobre a inclusão dos serviços de energia e saneamento no projeto, uma vez que a Copel e a Sanepar são empresas estatais.

Regular o mercado é regular as concessões privadas. Concordamos com a regulação de serviços como pedágio, transporte intermunicipal, gestão de resíduos sólidos, etc. Mas a Copel e a Sanepar são estatais, portanto não cabe ao estado interferir neste pr

2 de agosto de 2011
por esmael
1 Comentário

Na véspera da eleição, Edson Campagnolo reforça posições e agradece apoio!

Na véspera da eleição que vai definir o novo presidente da Federação das Indústrias do Paraná, o empresário Edson Campagnolo mostra confiança na vitória da chapa Fiep Independente, principalmente por conta de seu histórico de 33 anos como industrial e de atuação em entidades representativas. A eleição acontece na tarde desta quarta-feira (3) e o resultado será conhecido no mesmo dia.

à‰ importante termos um industrial à  frente da Federação!, ressalta Campagnolo.

Nossa candidatura tem esse viés industrial e de defesa dos interesses do setor industrial. Por isso, tenho plena convicção de que o industrial paranaense vai votar em quem conhece o setor e sabe onde aperta o sapato!, acrescenta.

Edson Campagnolo também faz questão de agradecer todo o apoio recebido durante a campanha.

Muitos amigos me ajudaram nesta caminhada e recebi apoios importantes. E o que me deixa mais feliz é que meus cabos eleitorais, que estão trabalhando pela vitória da chapa Fiep Independente, são realmente industriais, que querem manter a Federação nas mãos dos empresários!

2 de agosto de 2011
por esmael
9 Comentários

Artigo de Rosane Ferreira: “Aprimorar a democracia”

por Rosane Ferreira*

Aproximar as pessoas e aumentar a credibilidade na política partidária criando mecanismos para que a participação do eleitor continue após a confirmação do voto na urna eletrônica. Aprimorar nosso sistema eleitoral. Fortalecer os partidos políticos para que estes sejam expressão de coerência de ideias e práticas. Baratear as campanhas tornando-as acessíveis e viáveis. à‰ por essas razões, dentre outras, que precisamos de uma reforma política partidária.

Portanto, defendo o fim das coligações partidárias para as eleições proporcionais, pois entendo que essa medida acarretará uma profunda mudança na vida interna dos partidos, grandes ou pequenos. As legendas terão que buscar em sua base de filiados a legitimidade para defender suas bandeiras e assim participar das eleições com candidaturas verdadeiramente comprometidas com seus estatutos. Deverão ainda promover sua inserção da vida política brasileira a partir dos próprios esforços, sempre de forma democrática.

Para darmos mais um passo na reforma, a modalidade de financiamento público não exclusivo – permitindo apenas que a pessoa física possa contribuir !“ promoverá uma redução significativa nos custos das campanhas. Partidos receberiam recursos públicos para garantir igualdade de condições para todos os candidatos, com ou sem mandato. Vale lembrar que de certa forma o financiamento público já existe com o horário gratuito eleitoral e os salários e infraestrutura de quem já detêm um mandato. E nesse quesito, a fiscalização do eleitor é fundamental para garantir igualdade de condições para todos os candidatos.

Mas o fim das coligações e o financiamento público não são suficientes para garantir avanços. A concomitância de eleições para todas as esferas, municipal, estadual e federal, cria a oportunidade para uma ampla discussão dos problemas que, em tese, estão interligados, além de diminuir, mais ainda, o custo das campanhas eleitorais. Com mandato

2 de agosto de 2011
por esmael
7 Comentários

Derosso diz que se sente na Inquisição Espanhola

do blog Política em Debate

Depois de não comparecer à  primeira sessão da Câmara Municipal de Curitiba após o recesso, na segunda-feira (1), o presidente da Casa, João Claudio Derosso, fez um pronunciamento de 5 minutos diante dos vereadores na tarde desta terça-feira (2). Derosso falou que as notícias que estão veiculadas sobre a contratação da empresa da mulher dele, Claudia Queiroz, para contratos de publicidade com a Câmara, estão sendo divulgadas de forma tendenciosa!.

Derosso disse que deu todas as explicações sobre os contratos para o Tribunal de Contas do Estado e que suas contas entre 2006 e 2009 foram aprovadas pelo órgão. Ele afirmou ainda que sente julgado em uma inquisição.

Eu me sinto como se estivesse na Inquisição Espanhola e não posso admitir esta abordagem tendenciosa imposta para a opinião pública como verdade, sem direito de defesa (!¦) A cada dia me julgam e me condenam!, afirmou em discurso.

Derosso negou qualquer responsabilidade no caso das denúncias de funcionários fantasmas contratados na Assembleia e na Câmara ao mesmo tempo.

A nomeação e a contratação dos funcionários são de responsabilidade de cada vereador!, disse.

O presidente da Casa completou afirmando que está à  disposição para quaisquer esclarecimentos que sejam feitos formalmente.

A comissão de ética da Câmara marcou reunião para amanhã à s 13h30, para tratar do assunto. A bancada de oposição decidiu recuar do pedido para que a Câmara discuta o requerimento apresent

2 de agosto de 2011
por esmael
2 Comentários

Na Câmara, detector de metais; faltou o de mentiras

Corredor polonês constrangeu profissionais da imprensa e funcionários da Câmara.

Hoje à  tarde, na Câmara Municipal de Curitiba, funcionários e jornalistas tiveram que se submeter a um detector de metais para entrar no plenário onde o vereador João Cláudio Derosso (PSDB) fez um rápido esclarecimento de 5 minutos sobre as denúncias contra a gestão dele. Leia mais

2 de agosto de 2011
por esmael
5 Comentários

Preço da tarifa do ônibus é caro demais em Curitiba

O leitor Ronald José Bittencourt encaminhou e-mail ao blog reclamando do preço do ônibus em Curitiba, que é de R$ 2,50. Ele diz que a imprensa local não aborda esse tema.

Para Bittencourt, a passagem cara é um incentivo para o uso do automóvel, além de pesar muito no bolso. Pelas contas dele, em 22 úteis, está gastando R$ 220 ao mês em transporte.

Leia a íntegra do e-mail de Ronald José Bittencourt:

ESMAEL,

Muito positivo o seu BLOG, porque visito alguns outros que são de fora do PARANà e têm notícias normalmente de SàƒO PAULO, RIO ou BRASàLIA como BLOG DO NASSIF OU DO PAULO HENGIQUE AMORIM.
E como aqui no PARANà nossa imprensa não é isenta, sinto no seu BLOG uma alternativa para busca das informações locais.

Gostaria de abordar contigo um assunt

2 de agosto de 2011
por esmael
4 Comentários

Eleição na Fiep: Empresário compara currículos de Barros e Campagnolo

O empresário Carlos Walter, presidente do Sindimetal de Maringá e candidato a vice-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), na chapa Fiep Independente, divulgou uma carta nesta terça-feira (2) pedindo aos industriais que comparem os currículos dos candidatos à  presidência da entidade.

A eleição da Fiep será disputa amanhã, dia 3, por dois candidatos. De um lado, da chapa Fiep Independete, está o empresário do ramo têxtil Edson Campagnolo. De outro, da chapa Nova Fiep, está o político Ricardo Barros (PP).

“Um é empresário e outro é político. O primeiro, industrial testado, exerceu atividades sindicais como presidente do Sinvespar (defesa do setor, negociações de convenção, representação, etc.), e na FIEP tem atuação forte e constante, acumulando conhecimento da entidade. O segundo, político experiente de vários mandatos. Após a eleição perdida para o Senado, tornou-se Secretário de Estado da Indústria. Agora tenta ser eleito para a FIEP, numa seara diferente de sua política partidária usual”, diz um trecho da carta em que compara os dois candidatos.

A seguir, leia a íntegra da carta de Carlos Walter:

Aos Presidentes e Diretores dos Sindicatos da Indústria,

ELEIà‡à•ES NA FIEP: PERGUNTAS CAPITAIS

Na próxima 4!ª. feira, os industriais paranaenses, representados pelos sindicatos, que se aglutinam na entidade que os representa – a FIEP -, estarão escolhendo !“ entre Edson Campagnolo e Ricardo Barros !“ quem a conduzirá após a gestão de Rocha Loures.

Entre propósitos e promessas, muito comuns em tempos eleitorais, a prudência ensina que o melhor a fazer é comparar passado e presente dos postulantes e também procurar responder algumas ques