Vereadores do PSDB encontram brecha para debandada

A bancada de 13 vereadores do PSDB de Curitiba passou esta semana buscando brechas na legislação eleitoral para mudar de partido sem que percam o mandato por infidelidade.

A maioria deles, preocupados com a reeleição de 2012, quer se abraçar com Gustavo Fruet (sem partido) na corrida pela prefeitura.

Sem candidato próprio à  prefeitura, a estimativa é que a bancada tucana seja reduzida a cinco vereadores.

Como diz o ditado, quem procura acha.

Um especialista em direito eleitoral, que fez o estudo para os vereadores tucanos, disse a este blog que “quando o partido deixa de lançar candidato próprio, que é a razão da sua existência, configura-se justa causa para a mudança”.

A lei eleitoral prevê que o detentor de cargo eletivo só não perderá o mandato por infidelidade partidária quando se tratar de justa causa, ou seja, quando o partido deixar de cumprir os objetivos estatutários.

O movimento pela revoada no ninho tucano é liderado pelo vice-presidente municipal do PSDB, vereador Celso Torquato.

Comentários encerrados.